BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

Notícias

shutterstock_1966086250.jpg

Os cânceres de cabeça e pescoço atingem tumores da cavidade oral, boca, língua, palato mole e duro, gengivas, bochechas, amígdalas, faringe, laringe, esôfago, tireoide e seios paranasais. Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), a doença, que apresenta alta incidência entre os brasileiros, possui sintomas que se confundem com outras patologias, o que pode configurar diagnósticos tardios e diminuir as chances de cura. Por isso, é de extrema importância realizar consultas regulares, a fim de oportunizar o diagnóstico precoce. 

Para te explicar os principais fatores de risco e sintomas do câncer de cabeça e pescoço, nós, do Blog da Medquimheo, produzimos este conteúdo especial. Continue lendo para conferir!

Veja também: Qual a importância das vacinas para a prevenção do câncer?

🔎 Quais são os fatores de risco para cânceres de cabeça e pescoço?

Os fatores de risco para o surgimento de cânceres de cabeça e pescoço englobam, principalmente, tabagismo e consumo excessivo de bebidas alcoólicas, visto que, cerca de 70% dos casos possuem esse dois fatores como causa. Evitar a infecção pelo papilomavírus (HPV) também é uma forma de prevenir a neoplasia, que, segundo a Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), acomete, principalmente, a região orofaringe, que engloba a base da língua, as amídalas e a parte lateral e posterior da garganta.

🩺 Quais são os principais sintomas?

Os sintomas do câncer de cabeça e pescoço podem incluir o surgimento de nódulos, feridas que não se cicatrizam, dor de garganta persistente, dificuldades para engolir e respirar, rouquidão por mais de três semanas e alterações repentinas na voz. Outros sinais que podem indicar tumores nessas regiões são:

  • 👄 Cavidade oral: 

Manchas brancas ou vermelhas na gengiva ou na língua; inchaço da mandíbula sem causa aparente e hemorragias ou dores persistentes na boca.

  • 🗣️ Faringe:

Dificuldades para respirar ou falar; dor ao engolir, dor no pescoço ou garganta; enxaquecas frequentes; zumbido nos ouvidos e problemas de audição.

  • 👃🏽 Cavidade nasal:

Canal nasal obstruído; infecções crônicas que não respondem ao tratamento com antibióticos; sangramentos pelo nariz; dores de cabeça frequentes; inchaço nos olhos e dor persistente nos dentes superiores.

  • 👅 Glândulas salivares:

Inchaço sob o queixo ou ao redor do maxilar; dormência e dor dos músculos da face; incômodo no pescoço persistente.

Caso apresente qualquer desses sintomas, é fundamental procurar um médico, para que o rastreamento do possível tumor seja realizado, o que pode implicar na realização de outros exames clínicos e biópsias mais detalhadas. Para isso, durante a consulta, serão analisados históricos clínicos individuais e familiares, além de exames físicos, com avaliações da cabeça e pescoço

“Para evitar os principais fatores de risco, é necessário incluir hábitos saudáveis na rotina e manter o cartão de vacinação atualizado. É importante frisar que alguns tumores costumam ser assintomáticos na fase inicial da doença, por isso é fundamental manter as consultas periódicas em dia, a fim de aumentar as chances de cura”.  

-Dra. Carolina Conopca, oncologista da Medquimhe.

💡 Conheça nosso blog!

Aqui em nosso Blog sempre encontrará materiais relevantes para mais saúde e qualidade de vida. Confira outros conteúdos que podem ser de seu interesse:

Saiba mais sobre o Câncer de Esôfago

Saiba mais sobre o Câncer de Laringe

Fonte: Instituto Nacional de Câncer (Inca).


campanha-medquimheo.png

dezembro 15, 2020 Notícias0

Cuidar e tratar pessoas é nossa missão desde 1996. Esse conceito de cuidado está refletido em nossa primeira campanha, que ganhará as ruas nos próximos dias. O slogan “O câncer tem tratamento e passar por ele pode ser mais leve e acolhedor” leva aos pacientes oncológicos uma mensagem de apoio e acolhimento. Em outdoors, rádios e mídia digital, vamos reforçar a essência da clínica e da família Medquimheo, que é composta por um time que pensa em cada paciente de forma especial e singular.

Neste post queremos reforçar um pouco da nossa trajetória, que teve ajuda de cada um – pacientes e equipe – para ser construída. 

Pacientes em primeiro lugar

Nossa história começou a ser construída em agosto de 1996. Desde o início, nossos fundadores – um time modesto de dois hematologistas e um oncologista – vislumbraram alcançar um patamar ainda mais especial do que o de apenas atender. O anseio inicial continua aceso em nossos valores: fornecer atendimento humanizado, em que o cuidado individualizado aos nossos pacientes é uma premissa.

Ao longo dos anos, nossa família cresceu e, hoje, contamos com uma equipe que continua a transcender nossa principal missão. Contamos com estrutura completa para serviço multidisciplinar, relacionamento próximo ao paciente oncológico e infraestrutura com tecnologia de ponta. 

Tratamento mais leve e acolhedor

Em nossa primeira campanha, queremos levar aos pacientes oncológicos uma mensagem de apoio e mostrar que eles não estão sozinhos na luta contra o câncer. Ter uma rede de apoio é fundamental para enfrentar a doença, por isso, estamos aqui! 

O resultado de toda dedicação da nossa equipe para levar aos nossos pacientes o tratamento do câncer de forma mais acolhedora, é refletido em nosso índice de satisfação do cliente: 97%, com base no Net Promoter Score (NPS) – nota média de indicação, numa tradução direta. 

“Cuidamos dos nossos pacientes com o máximo de zelo e carinho. Queremos que eles saibam que não estão sozinhos, estaremos sempre dispostos para ajudá-los, afinal, o cuidado individualizado é nosso principal valor.”

-Dra.Carolina Conopca, oncologista da Medquimheo. 

Conheça o blog da Medquimheo

Nós, do Blog da Medquimheo, te convidamos a conhecer nossos conteúdos, que são produzidos para sempre te manter bem informado. Aproveite algumas de nossas sugestões:

Por que a doação de sangue é ainda mais importante no fim do ano?

Falta de vitaminas durante o câncer: entenda qual é a relação


cancer-de-mama.png

O Outubro Rosa é uma campanha celebrada anualmente no décimo mês do ano, que tem por objetivo compartilhar informações sobre o câncer de mama, para que as mulheres – gênero mais acometido pela doença – tenham acesso rápido ao diagnóstico e tratamento. De acordo com o Instituto Oncoguia, as chances de cura do câncer de mama aumentam em 95% quando o câncer é identificado em estágio inicial. 

Sobre o câncer de mama

O câncer de mama pode surgir também em homens, porém não é muito comum. A doença se dá pelo crescimento descontrolado de células da mama que adquirem características anormais, anormalidades estas causadas por mutações genéticas. 

É válido ressaltar que vários tipos de câncer de mama se apresentam em nódulos – mesmo alguns benignos, podem aumentar as chances de surgimento da doença. Por isso, a importância de fazer um diagnóstico por meio da biópsia – procedimento que consiste na retirada de um fragmento da suspeita lesão cancerígena para ser analisada por um patologista. 

Como prevenir o câncer de mama?

A adoção de hábitos saudáveis pode ajudar a prevenir e retardar o surgimento do câncer de mama. Adjunto a uma rotina mais ativa, é preciso se atentar aos fatores de risco e buscar métodos para que esses não sejam colaboradores no desenvolvimento da doença. Idade elevada, histórico familiar, consumo exagerado de álcool e excesso de peso são alguns dos fatores que devem ter atenção especial. 

A importância do diagnóstico precoce

O câncer de mama, quando detectado no estágio inicial, possibilita um tratamento menos agressivo e com resultados eficazes, consequentemente, tem baixa interferência à qualidade de vida e autoestima da mulher, o que faz com que a reação ao tratamento também seja mais positivo.

#DicaDaMedquimheo: pensando na importância de falar sobre esse assunto, o Instituto Nacional de Câncer (Inca) desenvolveu uma cartilha que detalha diversas informações sobre o câncer de mama. Vale a pena conferir!

Levante a bandeira do Outubro Rosa

O Outubro Rosa é de suma importância para que todos tenham acesso à informação sobre o câncer de mama e, assim, auxilia para que a prevenção e o tratamento da doença sejam alcançados por todas as mulheres. 

Existem alguns métodos que ajudam a prevenir o surgimento do câncer de mama, dentre eles está a mamografia, que é recomendada a partir dos 40 anos de idade. É feita por meio da compreensão das mamas e tem como objetivo detectar a doença em seu estágio inicial. Adjunto aos exames preventivos, é necessário se autoexaminar no momento em que se sentir confortável. 

Conheça nosso blog!

O nosso blog é repleto de posts para te manter sempre bem informado. Aproveite mais conteúdos:

Câncer de depressão: entenda a relação! 

Menopausa e câncer: entenda a relação 

Fonte: Instituto Oncoguia.


dia-do-medico.png

Neste dia 18 de outubro é comemorado o Dia do Médico, data escolhida para lembrar e homenagear os profissionais que escolheram o cuidar como profissão. A importância do médico no tratamento de doenças, como o câncer, começa na prevenção. Para celebrar a data, nós, do blog da Medquimheo, preparamos um conteúdo especial. 

Profissionais que lutam contra o câncer junto com os pacientes

O exercício da medicina vai muito além de entender as questões técnicas e científicas da área de atuação escolhida. A empatia e o respeito ao paciente também são pilares fundamentais desta prática, sendo diferenciais para diagnósticos e tratamentos qualificados. É por isso que os profissionais que escolheram cuidar dos pacientes oncológicos são de extrema importância na luta contra a doença. Oncologistas, psicólogos, nutricionistas e tantos outros se posicionam lado a lado com o paciente para que este possa vencer a batalha da forma mais leve possível.

Médicos e a pandemia

Neste ano de 2020, quando o mundo se deparou com a pandemia do novo coronavírus, ficou ainda mais evidente como é essencial o trabalho do médico para a sociedade. Em um momento de incertezas e inseguranças, os profissionais da Medquimheo estão na linha de frente para cumprir o papel de cuidar e atender com competência a todos os pacientes oncológicos.

Durante o período de isolamento físico, nós, da Medquimheo, optamos pelo modelo de teleconsultas para continuar os atendimentos de uma forma mais segura, sem deixar de levar cuidado e atenção. Além disso, estabelecemos protocolos, baseados nas recomendações dos órgãos de saúde, para realizar os atendimentos presenciais da forma mais segura possível. 

Mãos que cuidam

Nós, da Medquimheo, nos orgulhamos em ter nossa história construída pelas mãos de todos os médicos que contribuem com a eficiência de trabalho, para que possamos levar cuidado e atendimento de qualidade. Nosso muito obrigado a todos os médicos da família Medquimheo e parabéns pelo dia!

Conheça o blog da Medquimheo!

O nosso blog é recheado de posts incríveis para te manter sempre bem informado. Aproveite mais conteúdos:

Teleconsultas Medquimheo: alternativa de atendimento seguro e eficaz!

Descubra as principais medidas de prevenção ao coronavírus no trabalho 


testes-de-covid19-diferencas.jpg

julho 23, 2020 Notícias0

A realização do teste da Covid-19 é uma medida de extrema importância para que as autoridades de saúde tenham controle da transmissão do vírus. A testagem de cidadãos permite aos governos terem uma dimensão real da propagação do coronavírus na sociedade, acompanhar as cadeias de transmissão da doença, detectar pacientes assintomáticos e identificar a transmissão do vírus por áreas geográficas e faixas etárias.

Com a autorização de novos tipos de testes da Covid-19, é comum o surgimento de dúvidas. Por isso, nós, do blog da Medquimheo, preparamos um conteúdo especial para te explicar as principais diferenças entre os exames. Continue lendo e confira!

Quais são os tipos de teste do coronavírus?

De acordo com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), atualmente, existem três tipos de testes para detectar a presença do vírus da Covid-19 no organismo das pessoas: teste por PCR para coronavírus, teste sorológico e teste rápido. São feitos a partir da coleta de uma amostra do paciente por secreções nasais, da garganta ou de sangue. A seguir, veja mais detalhes de cada um.

  • Teste por PCR para coronavírus

O teste por PCR para coronavírus, também chamado de RT-PCR, é um exame que identifica a presença do vírus no organismo por meio da coleta, com uso de swabs – cotonete estéril usado em exames microbiológicos, de secreções da orofaringe (garganta) e nasofaringe (nariz). O processo do exame consiste na introdução de um cotonete nessas regiões para a coleta de muco. Por isso, só pode ser realizado por profissionais da saúde treinados.

Para realizar o procedimento é necessário ter solicitação médica e o ideal é que este tipo de teste seja feito entre o 3º e o 7º dia após o início dos sintomas da doença. Quando feito no período indicado, a assertividade do exame chega a 70%. Dessa forma, o teste por PCR é o mais confiável para detectar a presença do novo coronavírus.

  • Teste sorológico

O teste sorológico detecta anticorpos específicos contra a Covid-19 que o nosso organismo produz em resposta à infecção viral, com objetivo de controlar e eliminar tanto o vírus como as células infectadas. É realizado por meio da coleta de sangue e o ideal é que seja feito em prazo mais extenso, pelo menos 14 dias após o primeiro sintoma, para a assertividade ser mais alta.

Vale ressaltar que, caso o resultado seja negativo ou não-reagente, o médico pode solicitar uma nova coleta. Isso acontece porque nem todas as pessoas que foram infectadas pelo coronavírus chegam a desenvolver anticorpos detectáveis pelos testes sorológicos de Covid-19 disponíveis, principalmente as que apresentam sintomas leves ou são assintomáticas.

  • Teste rápido 

O teste rápido para Covid-19 mostra o status imunológico de quem já teve o vírus ou foi exposto a ele. Ou seja, ele detecta se o organismo da pessoa já produziu os anticorpos depois da infecção pelo vírus. Utiliza uma amostra de sangue total e pode ser feito por meio de pequenas punções nas polpas digitais (como é feito nos exames de glicemia) ou coleta de sangue por punção venosa.

#DicaMedquimheo: a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) disponibilizou a lista de testes de Covid-19 aprovados. Vale a pena conferir!

Quando fazer o teste de Covid-19?

Segundo recomendações dos órgãos de saúde, o teste de Covid-19 deve ser feito apenas em pessoas que apresentem sintomas do coronavírus. É importante lembrar que para combater o avanço da doença é preciso a participação de todos, independente do resultado dos testes. Todos devem seguir as medidas de prevenção, como usar máscara de proteção sempre que for necessário sair de casa, higienizar as mãos constantemente, evitar aglomerações, respeitar o distanciamento físico e evitar contato com pessoas que apresentam sintomas gripais.

Conheça o blog da Medquimheo!

O nosso blog é recheado de posts incríveis para te manter sempre bem informado. Aproveite mais conteúdos:

Dicas para manter a qualidade de vida e a saúde mental na quarentena

Máscaras de proteção: entenda qual é o tipo ideal para cada ocasião

 

Fonte: Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).


medidas-prevenção-coronavírus-no-trabalho-1200x900.jpeg

julho 22, 2020 Notícias0

A disseminação do coronavírus tem acontecido em todos os locais com circulação de pessoas, inclusive nos ambientes de trabalho de todos os setores da economia. Diante desse cenário, a adoção de medidas preventivas para conter o avanço da doença se torna ainda mais importante. Por isso, no post de hoje, nós, do blog da Medquimheo, separamos algumas orientações que podem ser aplicadas para evitar a propagação da Covid-19. Ficou curioso para saber quais são? Continue lendo para conferir!

Quais são as medidas de prevenção ao coronavírus no trabalho?

Os ministérios da Economia e Saúde lançaram a Portaria Conjunta nº 20, que foi publicada no Diário Oficial da União, com as principais orientações e medidas que devem ser adotadas para impedir a propagação da Covid-19 nos ambientes de trabalho. De acordo com o documento, as medidas são para preservar a segurança e a saúde dos trabalhadores, os empregos e a atividade econômica do país. Confira as principais medidas:

Mantenha o ambiente de trabalho limpo e higienizado

Limpe com desinfetante as mesas e estações de trabalho regularmente, afinal, a contaminação de superfícies é uma das principais formas de disseminação do coronavírus e outras infecções. Corrimãos de escadas e botões de elevadores também devem ser desinfetados com frequência.

Divulgue as regras de etiqueta respiratória

Cole avisos em locais estratégicos do ambiente de trabalho para orientar os visitantes que, ao tossir ou espirrar, devem cobrir boca e nariz com o antebraço ou com lenço de papel, jogue-o no lixo e higienize as mãos novamente. Também recomende que evitem tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.

Incentive a constante higiene das mãos

A portaria orienta que deve-se disponibilizar recursos para a higienização das mãos próximos aos locais de trabalho, incluindo água, sabonete líquido, toalha de papel descartável e lixeira com abertura que não demande contato manual, ou sanitizante adequado para as mãos, como álcool gel 70%. Além disso, distribua folhetos informativos com instruções para a lavagem correta das mãos, principalmente nos banheiros.

Mantenha o distanciamento em todos os locais

O documento também registra que deve ser mantida a distância mínima de um metro entre os trabalhadores e entre estes e o público. Para isso, pode-se colar marcações no chão e nas cadeiras de espera para incentivar que as pessoas respeitem o distanciamento. Também é importante limitar a ocupação de elevadores, escadas e ambientes restritos, como banheiros e vestiários.

Forneça equipamentos de proteção aos funcionários

Mantenha o uso de máscara cirúrgica ou de tecido, adote divisórias impermeáveis e forneça proteção facial do tipo viseira plástica ou óculos de proteção para os funcionários. Aqui, também vale orientar os visitantes para manterem o uso de máscara durante todo o período em que estiverem nas dependências.

Conheça o blog da Medquimheo! 

O nosso blog é recheado de posts incríveis para te manter sempre bem informado. Aproveite mais conteúdos:

Teleconsultas Medquimheo: alternativa de atendimento seguro e eficaz!

Máscaras de proteção: entenda qual é o tipo ideal para cada ocasião

 

Fonte: Portaria Conjunta nº 20.


mascara-ideal-para-cada-ocasiao.jpg

julho 13, 2020 Notícias0

Devido a pandemia da Covid-19, os estados brasileiros adotaram o uso obrigatório de máscaras em locais públicos. Dessa forma, quem precisa sair de casa para ir ao mercado, a uma consulta ou trabalhar, por exemplo, deve usar uma máscara de proteção. Como as dúvidas sobre qual o melhor tipo de máscara são muitas, nós, da Medquimheo, preparamos um guia para que você possa escolher com segurança o mais adequado para você. Continue lendo e confira!

Quais são os tipos de máscaras?

Segundo o Ministério da Saúde, diversos tipos de máscaras têm sido usados nesse período de pandemia. Para melhor compreensão, podemos dividi-las em três: máscaras de proteção de uso não profissional – conhecidas como máscaras caseiras ou artesanais, máscaras cirúrgicas e equipamentos de proteção respiratória (também chamados de respiradores). 

Quanto ao nível de proteção das máscaras, todas possuem regulamentações específicas para sua produção e uso. Aqui, no Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é a autoridade responsável pelas normatizações de uso. 

1 – Máscaras cirúrgicas

As máscaras cirúrgicas são as confeccionadas em não tecido de uso médico-hospitalar, que devem possuir uma manta filtrante que assegure a sua eficácia em filtrar microrganismos e reter gotículas. De acordo com a Nota Técnica 4/2020 da Anvisa, a máscara cirúrgica deve ser usada apenas por pacientes com sintomas de infecção respiratória, como febre, tosse e dificuldade para respirar, e por profissionais de saúde e de apoio que prestam assistência a menos de um metro do paciente suspeito ou caso confirmado. 

2 – Equipamentos de proteção respiratória 

Os respiradores são equipamentos de proteção individual (EPIs), que cobrem o nariz e a boca, e, dessa forma, proporcionam uma vedação adequada sobre a face do usuário. Possuem um filtro eficiente para reduzir a exposição respiratória a contaminantes químicos ou biológicos aos quais o profissional da saúde pode ser submetido em seu trabalho. Os respiradores descartáveis apresentam vida útil relativamente curta e são conhecidos pela sigla PFF, de Peça Semifacial Filtrante. Os respiradores de baixa manutenção são reutilizáveis, têm filtros especiais para reposição e costumam ser mais duráveis. Para saber mais sobre o tema, acesse a Cartilha de Proteção Respiratória contra Agentes Biológicos para Trabalhadores de Saúde

3 – Máscaras de uso não profissional

As máscaras de uso não profissional, conhecidas como máscaras caseiras, são aquelas confeccionadas artesanalmente com tecidos como algodão, tricoline, entre outros. Essas máscaras atuam como barreiras físicas, ou seja, reduzem a propagação do vírus e, consequentemente, a exposição e o risco de infecções. Diferentemente das máscaras de uso profissional, não possuem um “elemento filtrante”, mas a sua utilização é uma importante medida de prevenção à Covid-19. 

Esse tipo de máscara deve ser usado pela população em geral sempre que for necessário sair de casa. Em caso de dúvidas sobre confecção, contraindicação, tipos de tecido e forma de uso, acesse o documento Orientações gerais – Máscaras faciais de uso não profissional, elaborado pela Anvisa. Vale ressaltar que as máscaras cirúrgicas e os respiradores N-95 devem ser reservados aos profissionais de saúde. 

Quantas máscaras de tecido eu preciso ter? 

De acordo com recomendações do Ministério da Saúde, cada pessoa deve ter cerca de cinco máscaras de pano em casa. No entanto, essa quantidade pode variar a depender da sua rotina. Para quem trabalha fora, por exemplo, o ideal é ter mais de cinco máscaras. É importante lembrar que a máscara é de uso individual e não pode, sob hipótese alguma, ser compartilhada, combinado? Além disso, a máscara de tecido deve ser trocada quando estiver suja ou úmida ou tiver duas horas de uso.

Como higienizar a máscara caseira?

Conforme já te explicamos, as máscaras caseiras são as recomendadas para o uso da população e devem ser usadas sempre que for necessário sair de casa. As máscaras de tecido devem ser lavadas previamente, separadamente das outras peças, com água e sabão neutro. Deixe-as de molho em uma solução com água clorada por 20 a 30 minutos. Para isso, você pode diluir 2 colheres de sopa de água sanitária em 1 litro de água. Depois desses passos, enxague-as bem em água corrente e as deixe secar. Se quiser, após estarem devidamente secas, você pode passá-las com ferro de passar. Pronto: agora é só usar 😉 

Conheça nosso blog!

O nosso blog é recheado de posts incríveis para te manter sempre bem informado. Aproveite mais conteúdos:

Máscaras caseiras: tudo o que você precisa saber para se manter protegido

Teleconsultas Medquimheo: alternativa de atendimento seguro e eficaz

 

Fonte: Ministério da Saúde.


doacao-de-sangue-na-pandemia.jpg

junho 29, 2020 Notícias0

O mês de junho é associado com a campanha Junho Vermelho, com o intuito de sensibilizar e ressaltar sobre a importância da doação de sangue. Devido ao cenário de distanciamento físico gerado pela pandemia da Covid-19, os bancos de sangue têm passado por um desabastecimento em escala mundial, o que reforça a importância desse ato de empatia e amor ao próximo.

Para celebrar a campanha, no post de hoje, nós, da Medquimheo, reunimos as principais informações sobre a importância da doação de sangue. Continue lendo e confira.

Importância da doação de sangue na pandemia

Segundo dados do Ministério da Saúde, depois de um aumento nas doações de sangue no mês de abril, os hemocentros de todo o país registraram uma queda de 30% em volume no mês de maio. A situação é emergencial para os tipos O positivo e O negativo e crítica para o tipo A. Nesse sentido, incentivar as pessoas a se tornarem doadoras de sangue é de extrema importância para que vidas não sejam perdidas!

Como é feita a doação de sangue?

A doação de sangue é um ato simples e rápido, mas de extrema importância. A coleta leva em torno de 10 minutos e o procedimento é totalmente seguro e não oferece riscos, porque nenhum material usado é reutilizado. O sangue passa por testes para detectar impurezas que possam prejudicar o receptor e, só depois de uma avaliação positiva, ele é utilizado.

Vale ressaltar que, apesar das preocupações com o contágio durante a doação de sangue na pandemia, os hemocentros estão tomando todas as medidas de higiene e distanciamento social necessárias para garantir a segurança do doador.

Quais são os requisitos para doar sangue?

Um dos principais requisitos para doar sangue é ter entre 16 e 69 anos. Há duas restrições: os menores de 18 anos precisam da autorização dos responsáveis legais e a primeira doação deve ser feita, obrigatoriamente, até os 60 anos.

O interessado precisa apresentar documento de identificação original com foto, preencher um cadastro com informações básicas e responder a um questionário. Em seguida, passará por uma triagem para examinar sinais vitais como pressão arterial, pulso e temperatura. O espaço de tempo entre as doações para aqueles que já são doadores são de dois meses para os homens e três meses para as mulheres.

Conheça o blog da Medquimheo! 

O nosso blog é composto por inúmeros posts incríveis para te manter sempre bem informado. Aproveite mais conteúdos:

Doar sangue: um ato seguro que pode salvar muitas vidas

Dia Mundial do Doador de Sangue: amor que circula

 

Fonte: Alessandra Prezoti, hematologista Medquimheo, CRM-ES 6782.