BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

tumor

cirurgia-oncologica.jpg

março 23, 2020 Câncer0

A cirurgia oncológica é usada para prevenir, diagnosticar, estadiar e tratar o câncer. Além disso, ao lado da radioterapia e quimioterapia, é considerada como um dos tripés para o tratamento do câncer. No post de hoje, nós, da Medquimheo, reunimos as principais informações que você precisa ter sobre este tipo de cirurgia. Confira!

O que é cirurgia oncológica?

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), a cirurgia oncológica consiste na retirada do tumor por meio de operações no corpo do paciente. O ato cirúrgico pode ter finalidade curativa, quando há detecção precoce e é possível retirada total do tumor; ou finalidade paliativa, quando o objetivo é reduzir a quantidade de células tumorais e controlar sintomas que podem comprometer a qualidade de vida do paciente.

Diagnóstico do câncer

Muitas vezes a única maneira de detectar se uma pessoa está com câncer é por meio da retirada de uma amostra de tecido e enviando-a para análise. Este procedimento, realizado durante as operações, é chamado de biópsia cirúrgica.

Estadiamento do câncer

A cirurgia de estadiamento é realizada para identificar o tipo de câncer e se existe disseminação da doença. Durante esta cirurgia, as áreas em torno do tumor são examinadas, o que fornece informações importantes para orientar decisões sobre tratamento e prognóstico do paciente.

Cirurgias para tratamento do câncer

De acordo com o Instituto Oncoguia, existem alguns tipos de cirurgias para tratamento do câncer. Dentre estes, separamos os dois mais comuns. Vamos conferir?

Cirurgia curativa

Quando o tumor está localizado em apenas uma parte do corpo, recomenda-se a realização da cirurgia curativa. Nesses casos, o tratamento cirúrgico pode ser utilizado de maneira isolada ou em combinação com outros tratamentos, que podem ser administrados antes ou após a operação.

Cirurgia paliativa

A cirurgia paliativa é recomendada para tratar complicações geradas quando o câncer está muito avançado. Esta cirurgia pode ser usada para aliviar sintomas que causam desconforto ou incapacidade, oferecendo melhor qualidade de vida para o paciente.

Fonte: Dra. Carolina Conopca, oncologista Medquimheo, CRM ES 11.130.

Para continuar bem informado, aproveite que descobriu nosso blog e confira outros dois conteúdos que podem te interessar:

Mitos e verdades mais comuns sobre o câncer

Imunoterapia: saiba o que é


dia-nacional-da-mamografia.jpg

Celebrado no dia 5 de fevereiro, o Dia Nacional da Mamografia tem o intuito de conscientizar as mulheres. Para esta data, nós, da Medquimheo, preparamos um post especial com tudo o que você precisa saber sobre a prevenção do câncer de mama. Confira!

O que é o Dia Nacional da Mamografia?

O Dia Nacional da Mamografia tem o objetivo de informar as mulheres sobre a importância da realização do exame. O autoexame das mamas, feito pela própria mulher, ajuda na identificação de tumores maiores. No entanto, é importante lembrar que ele não substitui o exame clínico realizado por especialistas!

Importância da mamografia

Segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) a mamografia é o método mais eficiente para detecção precoce do câncer de mama ainda não palpável clinicamente (com menos de 1 cm), que possui alta chance de cura com o tratamento adequado.

Lembrem-se: mulheres devem realizar a mamografia anualmente a partir dos 40 anos 😉

Alerta para os fatores de risco do câncer de mama

O Dia Nacional da Mamografia chama atenção como um alerta para os fatores de risco. Embora seja um tumor com alta incidência, o câncer de mama tem muitas chances de cura!

“Para mulheres que já têm casos na família, em parentes próximos como mãe e irmãs, pode ser necessário antecipar a idade de realização da mamografia. Situações como menopausa e menstruação precoce, antes dos 12 anos, também requerem acompanhamento constante. Além da frequência do exame, é importante garantir a qualidade, pois um rastreamento mal feito transmite a falsa sensação de segurança à paciente.”

-Cleverson Gomes do Carmo Junior

Tratamento do câncer de mama

Em tumores pequenos, a cirurgia pode ser a primeira modalidade do tratamento, já que retira o nódulo com uma margem de segurança. Dependendo do tamanho da mama e do tumor, o médico pode optar pela mastectomia, que consiste na retirada completa da mama, geralmente seguida por uma cirurgia de reconstrução.

Gostou do conteúdo? Então fique aqui no nosso blog e confira as sugestões que separamos para você!

Obesidade x Câncer de mama: entenda a relação

Câncer de mama no verão: saiba os principais cuidados

Fonte: Dr. Cleverson Gomes do Carmo Junior, mastologista Medquimheo, CRM: ES 8267.