BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

saúde

saude-mental.jpg

janeiro 4, 2021 Uncategorized0

Janeiro Branco é uma campanha nacional celebrada anualmente no primeiro mês do ano, que tem como principal objetivo levantar discussões sobre saúde mental. O movimento convida as pessoas a refletirem sobre suas vidas e incentiva o debate sobre o tema em todos os espaços. Para pessoas diagnosticadas com câncer, medo e angústia são sentimentos comuns e que, se não forem tratados adequadamente, podem evoluir para doenças como ansiedade e depressão.

Para te ajudar a entender a importância da campanha e dar dicas de como cuidar da saúde mental, nós, do Blog da Medquimheo, preparamos este conteúdo especial. Leia com atenção e aproveite que o ano está apenas começando para adotar bons hábitos! Vamos lá?

Qual impacto da pandemia sobre a saúde mental?

A campanha Janeiro Branco é totalmente dedicada à conscientização e prevenção de doenças que afetam a saúde mental e emocional. O objetivo é chamar a atenção das pessoas para questões de ordem psicológica-existencial, incentivando-as a tomarem o início do ano como um ponto de partida para olhar para dentro de si mesmas e refletir sobre suas vidas, hábitos, relacionamentos e escolhas.

Devido ao cenário de pandemia, a campanha torna-se ainda mais relevante, tendo em vista o constante aumento do número de brasileiros que desenvolvem doenças psicossomáticas. Segundo uma pesquisa realizada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), 80% da população reportou sintomas de ansiedade de moderados a graves e 68%, depressão. O estudo também apontou que 50% dos brasileiros tiveram alteração no sono e 65% relataram aumento do sentimento de raiva.

Qual é a relação entre câncer e depressão?

Pacientes oncológicos tendem a apresentar maiores chances de desenvolvimento de depressão – cerca de 29% das pessoas diagnosticadas com câncer, de acordo com o Observatório de Oncologia. Como a doença pode causar desânimo e fraqueza, muitos pacientes podem deixar de ir às consultas médicas ou às sessões de quimioterapia, o que é extremamente prejudicial para o tratamento do câncer. Além disso, alterações emocionais podem favorecer mobilizações no sistema imunológico do paciente.

Mente saudável = corpo saudável 

Cuidar da saúde mental é tão importante quanto os cuidados com a saúde física, já que mente e corpo são completamente interligados. É por isso que, quando os níveis de ansiedade estão muito elevados, é comum a pessoa também sofrer de tensão, dores de cabeça, dores musculares, problemas gástricos e digestivos, além das questões emocionais, como falta de concentração, insônia, falta de memória, irritabilidade e instabilidade do humor.

Quando cuidamos da mente, esses cuidados também se expandem para nosso corpo e, dessa forma, conquistamos mais bem-estar e qualidade de vida. Mas, como podemos conquistar uma mente saudável? Com a adoção de bons hábitos! Para te ajudar nessa missão, preparamos dicas infalíveis.

1 – Praticar exercícios físicos regularmente;

2 – Meditar e fazer yoga;

3 – Exercer atividades que gerem bem-estar;

4 – Ter uma alimentação saudável;

5 – Ler um bom livro;

6 – Ouvir uma música que gosta;

7 – Manter a interatividade social;

8 – Permita-se ter novas experiências.

É importante ressaltar que o acompanhamento psicológico é de extrema importância, principalmente para os pacientes oncológicos, e sempre deve ser visto como prioridade!

“Como a quimioterapia por si só já provoca alguns efeitos colaterais como cansaço, desânimo e fraqueza, contar com apoio de um psicólogo neste momento é parte fundamental do processo de tratamento oncológico.”

– Gabriela Simmer, psicóloga da Medquimheo

 

Conheça nosso blog!

Nosso blog é repleto de posts para te manter sempre bem informado. Aproveite mais conteúdos:

Saúde mental: quais hábitos adotar para ter uma mente saudável?

Dicas para manter a qualidade de vida e a saúde mental na quarentena

Fonte: Dra. Gabriela Simmer, psicóloga da Medquimheo, CRP 16/4402.


receitas-saudaveis-festas-juninas-e1561394134702.jpg

O mês de junho é um dos mais esperados do ano e os motivos são óbvios: as festas juninas! Um dos símbolos mais importantes do São João são as comidas típicas: milho, canjica, cocada, paçoca, bolo de fubá, arroz doce, pé de moleque, pamonha e cuscuz são alguns dos alimentos considerados “carros-chefes” nessa época do ano.

A nutricionista da Medquimheo, Naira Fraga, preparou um conteúdo especial com duas receitas saudáveis para que você aproveite as festanças com mais saúde.

Canjica

Ingredientes:

  • 3 colheres de sopa de açúcar de coco ou mascavo;
  • 2 colheres de sopa de biomassa de banana verde;
  • 250 gramas de canjica branca;
  • 50 gramas de coco ralado;
  • 200 ml de leite de coco;
  • 750 ml de leite;
  • 400 ml de água;
  • Canela em pau;
  • 1 pitada de sal.

Modo de preparo

Coloque a canjica de molho na água por cerca de 24 horas. Em seguida, transfira somente a canjica para uma panela de pressão e acrescente o leite, a água, a biomassa de banana verde e o açúcar mascavo ou de coco. Deixe cozinhar por, aproximadamente, 40 minutos, e desligue o fogo. Quando perceber que o conteúdo do recipiente já esfriou, adicione o coco ralado, o leite de coco, a canela e o sal. Volte novamente ao fogo (desta vez sem pressão) e mexa todos os ingredientes. Quando atingir um ponto cremoso é a hora de tirar do fogo e servir! Para quem gosta, uma boa dica é polvilhar com canela.

Bolo de fubá integral

Ingredientes:

  • 1 xícara de farinha de trigo integral;
  • 1 xícara de fubá;
  • 1 xícara de açúcar demerara;
  • 1/2 xícara de leite;
  • 3 ovos;
  • 1 colher de sopa de fermento;
  • 3 colheres de sopa de manteiga.

Modo de preparo

O primeiro passo é separar as claras das gemas e bater as claras em neve. Em seguida, é preciso adicionar cada ingrediente separadamente, até formar uma massa homogênea. A ordem deve ser: açúcar, gemas, farinha de trigo, fubá, leite, manteiga e fermento. Depois, basta despejar em uma forma e levar ao forno para assar. Por fim, desenforme e sirva.

O ponto do bolo: para saber a hora certa de tirá-lo do forno, espete um palito no bolo. Caso ele saia limpo, significa que está pronto.

A Medquimheodeseja uma excelente Festa Junina para você e toda sua família! E lembre-se: saúde em primeiro lugar! Aproveite também para conferir outras duas dicas de ouro da nossa nutricionista: suco verde de pêssego, que garante energia para o dia todo e quais são os alimentos capazes de ajudar na prevenção do câncer.

Fonte: Naira Marceli Fraga Silva – nutricionista – CRN4: 15101252.



dia-farmaceutico

Profissionais que têm tradição milenar, os farmacêuticos comemoram na segunda-feira, 20, o Dia do Farmacêutico. Eles podem atuar em diversas áreas. Entre os segmentos estão: farmácias, hospitais, indústrias, além da manipulação de medicamentos alopáticos e homeopáticos. Diretamente, esses são profissionais que ajudam a salvar vidas em todo o mundo, com o auxílio de suas práticas e conhecimentos.

Katy Figueiredo, farmacêutica da clínica capixaba Medquimheo, atua na área de oncologia. Ela, que trabalha há 8 anos no ramo, conta que sua função vai além de manipular medicamentos. “Sinto-me realizada com o trabalho que exerço, porque tenho consciência da contribuição do farmacêutico no tratamento do paciente oncológico. O cuidado com o paciente é fruto de um trabalho de equipe em que o farmacêutico atua junto ao médico, enfermeiro, psicólogo e nutricionista”, completa.

A profissional explica, ainda, que, antes de chegar ao paciente o medicamento passa por várias etapas. É um trabalho minucioso, que precisa de tempo e, principalmente, amor pelo que faz. “Nesse quesito, o farmacêutico também costuma atuar um pouco na área administrativa. Afinal, é necessário selecionar criteriosamente os fornecedores dos medicamentos utilizados para garantir a qualidade do produto final”, disse.

Interação com pacientes e médicos

Além da avaliação e manipulação do quimioterápico, o farmacêutico oncológico também pode interagir com médicos e enfermeiros sobre o uso dos medicamentos. Com os pacientes, também pode orientar quanto às reações adversas de determinado remédio, bem como os cuidados necessários para o manuseio, condicionamento, horários e forma de ingestão do produto.