BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

pacientes oncológicos

pacientes-oncologicos-podem-fazer-dieta.jpg

Se somos aquilo que comemos, num contexto oncológico o cuidado com a alimentação deve ser redobrado. Isso ocorre porque o correto equilíbrio de nutrientes e vitaminas no corpo pode influenciar no tratamento do câncer e na qualidade de vida do paciente oncológico. Como a adoção de dietas para emagrecer pode afetar esse equilíbrio, é preciso se atentar!

No post de hoje, nós, da Medquimheo, consultamos nossa nutricionista, Dra. Naira Fraga, e preparamos um conteúdo especial com tudo o que você precisa saber sobre a alimentação durante a quimioterapia. Continue lendo e confira!

Por que é importante cuidar da alimentação durante a quimioterapia?

A quimioterapia, um dos principais tratamentos para o câncer, na maioria das vezes, apresenta efeitos colaterais como perda de apetite e feridas bucais, que podem acarretar na perda de peso do paciente. Por isso, cuidar da alimentação durante o tratamento é fundamental.

Segundo a Dra. Naira, as dietas para emagrecer podem impactar, de maneira negativa, o sistema imunológico do paciente e, como consequência, o tratamento oncológico. Como afetam o equilíbrio de nutrientes do corpo, antes de adotar uma dieta, é preciso consultar um nutricionista. Combinado?

“O paciente bem nutrido tem menos complicações pós-operatórias, melhor cicatrização e desempenho físico, menos efeitos colaterais relacionados ao tratamento e um sistema imunológico mais fortalecido.”

-Naira Fraga, nutricionista Medquimheo

Como cuidar da alimentação?

Agora que você já sabe por que é importante cuidar da alimentação durante a quimioterapia, separamos algumas dicas para te ajudar nessa missão. Vamos conferir?

1 – Mantenha-se hidratado

Alguns medicamentos para o câncer, principalmente os quimioterápicos, podem causar efeitos colaterais nos rins. Por esse motivo, é fundamental manter uma boa hidratação. A água estimula a circulação de sangue, o que garante bom funcionamento renal. Além disso, a desidratação pode ser um fator de complicação no tratamento e piorar os efeitos colaterais. Nossa dica é encarar a água como uma forte aliada e nunca esquecer de ingerir a quantidade adequada por dia 😉

2 – Evite alimentos com excesso de açúcar e gordura

Para a Dra. Naira, é essencial que os pacientes oncológicos evitem alimentos que apresentam maior quantidade de açúcar, gordura e sódio, como os industrializados,  embutidos, queijos amarelos, refrigerantes e bebidas alcóolicas. Dê preferência às frutas, legumes, verduras, cereais, carnes magras e peixes.

#DicaMedquimheo: amêndoas, batata doce, brócolis e espinafre são alguns dos alimentos que, por possuírem propriedades antioxidantes, podem fortalecer o sistema imunológico. Converse com seu nutricionista para incluí-los em seu cardápio.

3 – Faça um acompanhamento nutricional

A nutrição é um fator determinante para a qualidade de vida dos pacientes oncológicos e para uma boa resposta ao tratamento, já que busca reduzir os impactos da doença e dos efeitos colaterais no organismo. Além disso, o acompanhamento nutricional pode auxiliar no controle dos sintomas do câncer.

Cuidado com a alimentação durante a pandemia de COVID-19

Neste momento de pandemia do novo coronavírus, estar com a imunidade alta é primordial. O nosso sistema imunológico atua como uma barreira contra doenças e, por isso, é super importante mantê-lo fortalecido. Para tanto, é preciso cuidar da alimentação – nossa principal aliada de uma boa imunidade.

Conheça o blog da Medquimheo!

Aproveite que descobriu nosso blog e confira mais conteúdos com dicas da nossa nutricionista para cuidar da sua alimentação:

Nutrição e sono: como sua alimentação pode impactar a qualidade do sono

Light x Diet: entenda a diferença!

#DicaDaNutri: conheça os benefícios da tapioca para sua saúde!

Fonte: Dra. Naira Fraga, nutricionista Medquimheo, CRN: ES 15101252.


dia-da-saude-e-nutricao.jpg

março 30, 2020 Datas Comemorativas0

Para celebrar o Dia da Saúde e Nutrição, comemorado em 31 de março, nós, da Medquimheo, preparamos um post especial para destacar a importância do nutricionista no tratamento oncológico.

Aproveitamos este material para parabenizar a todos os nutricionistas, que fazem desse trabalho tão importante e único para todos nós. Em especial à Dra.Naira Fraga, nossa super nutricionista!

Por que o acompanhamento nutricional é importante?

A nutrição é um fator determinante para a qualidade de vida dos pacientes oncológicos e a para uma boa resposta ao tratamento, já que busca reduzir os impactos da doença e do tratamento no organismo.

“O apoio nutricional além de auxiliar no controle dos sintomas, é fundamental para alcançar um bom estado nutricional. O paciente bem nutrido tem menos complicações pós-operatórias, melhor cicatrização, menos efeitos colaterais relacionados ao tratamento, um melhor desempenho físico e um sistema imunológico mais fortalecido,”

 –             Dra. Naira Fraga, nutricionista Medquimheo

O que é dietoterapia e terapia nutricional?

A dietoterapia abrange os cuidados com a alimentação em determinadas situações. São as recomendações alimentares que auxiliam no tratamento das enfermidades.

Já a terapia nutricional é o nome dado aos cuidados utilizados para manter ou recuperar o estado nutricional do paciente, geralmente com o uso de suplementos ou vias alternativas de nutrição.

Ambas são grandes aliadas no tratamento oncológico. E assim, os nutricionistas oncológicos por meio de recomendações individualizadas, garantem que o paciente tenha um organismo mais forte para enfrentar o câncer da melhor maneira possível!

Conheça mais conteúdos da Medquimheo

Aproveite que descobriu nosso blog e aproveite outros conteúdos exclusivos que separamos para você:

#DicaDaNutri: 2 receitas para compor seu cardápio saudável

Pacientes oncológicos podem tomar chás fitoterápicos? A nutricionista explica!

#DicaDaNutri: suco de romã possui propriedades anticancerígenas

Fonte: Dra. Naira Fraga, nutricionista Medquimheo, CRN: ES 15101252.


cuidados-especiais-pacientes-oncologicos-na-pandemia.jpeg

março 27, 2020 Notícias0

A reclusão social tem sido uma das principais medidas para conter o avanço do novo coronavírus e, por isso, nós, da Medquimheo, temos um pedido especial: se você não está em tratamento infusional, fique em casa pelos profissionais que continuam atuando mesmo diante desse atual cenário. Os membros de nossa equipe não podem ficar em casa, mas você pode, por eles!

E mais: durante esse período, os cuidados com a saúde precisam ser redobrados. Para ajudar nossos pacientes oncológicos, preparamos esse post com as principais medidas que devem ser adotadas para garantir uma eficaz prevenção da Covid-19. Continue lendo e confira!

Quais cuidados os pacientes oncológicos precisam ter?

De acordo com o Instituto Oncoguia, para se prevenir do coronavírus, os pacientes oncológicos devem evitar contato com qualquer pessoa que tenha sintomas de gripe e/ou que esteja em investigação para possível infecção da Covid-19, e com pessoas que tenham chegado, recentemente, do exterior.

Vale ressaltar que é necessário, regularmente, lavar as mãos com água e sabão por cerca de 40 a 60 segundos e higienizá-las com álcool gel 70%. Evitar tocar nos olhos, nariz e boca e cobrir o rosto ao tossir ou espirrar também são hábitos que devem ser adquiridos para garantir a prevenção do coronavírus. Combinado?

“É fundamental que nossos pacientes também evitem aglomerações e locais fechados; contato físico, como cumprimentar com abraços e beijos e restringir as visitas hospitalares àquelas estritamente necessárias.”

-Carolina Conopca, oncologista Medquimheo

Perguntas e respostas sobre o coronavírus

A seguir, separamos uma série de perguntas e respostas sobre o coronavírus para te ajudar na prevenção da Covid-19 e garantir que sua saúde não seja prejudicada. Confira!

Pacientes oncológicos devem interromper o tratamento?

Os pacientes oncológicos não devem interromper o tratamento contra o câncer em hipótese alguma! O ideal é conversar com seu médico sobre a melhor forma de continuar seu tratamento sem se expor a riscos.

Remédios para aumentar a imunidade previnem o coronavírus?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), até o momento, não existem vacinas ou medicamentos capazes de prevenir ou combater o coronavírus. Por enquanto, o que todos precisamos fazer é adotar as medidas de prevenção e respeitar o período de reclusão em casa!

Pacientes com baixa imunidade devem usar máscaras?

As máscaras são utilizadas, principalmente, pelos profissionais de saúde e pacientes que estão sintomáticos. Pacientes em protocolo de quimioterapia serão avaliados quanto à necessidade caso a caso 😉

Como ficam as sessões de quimioterapia?

A orientação é para que os pacientes não interrompam seu tratamento oncológico. Caso apresente sintomas sugestivos de infecção pelo coronavírus, como febre, coriza, tosse seca e falta de ar, entre em contato com seu médico.

Existem medidas que podem ajudar a melhorar a imunidade?

Algumas iniciativas podem ajudar a melhorar a imunidade, como se alimentar bem e de forma saudável, não consumir bebidas alcoólicas, praticar exercícios leves e moderados em casa e dormir de 7 a 8 horas por noite.

Conheça o nosso blog!

No blog da Medquimheo, você encontra conteúdos exclusivos sobre os mais diversos assuntos para ficar bem informado e por dentro de todas as novidades! Se gostou do post de hoje, aproveite e continue por aqui:

Coronavírus: o que é, sintomas e prevenção

Fonte: Instituto Oncoguia.



O tratamento contra o câncer não precisa ser um fardo. Este é o conceito que a clínica capixaba Medquimheo deseja passar. A qualidade de vida pode ser mantida com algumas iniciativas que promovem bem-estar. Para que isso ocorra, a medicina está em constante evolução, apresentando novos métodos e medicamentos a cada ano. O uso da bomba infusora é um exemplo do que pode ser utilizado para amenizar possíveis desconfortos ao paciente que está em tratamento.
 

De acordo com a enfermeira Caroline Pope Lucas, a bomba de infusão é um mecanismo eficaz, além de ser portátil e descartável. Semelhante a um balão de bexiga, o produto carrega em seu interior o medicamento quimioterápico. “Esse material permite que o paciente faça a maior parte do protocolo em casa. Para o uso, é preciso a instalação de um cateter próprio, que fica no tórax. A aplicação da bomba é feita por um enfermeiro e, logo após, o usuário pode ir embora, sem a necessidade de internação. O tempo para o remédio ser inserido por completo no organismo dura, em média, 46 horas. Depois disso, é necessário que a pessoa volte ao ambulatório para retirar o item”, esclarece.
 

Atividades físicas e alimentação regrada
 

A importância de uma alimentação saudável e a prática de exercícios é evidente para qualquer indivíduo. Para quem está na batalha contra o câncer esses dois pontos devem ter uma atenção ainda maior. Evitar determinados tipos de alimentos, como os gordurosos ou com alto teor de sal, é uma das medidas mais indicadas. Além disso, optar por seguir uma dieta regrada, com a orientação de um nutricionista, também é uma alternativa na busca por mais qualidade de vida durante o tratamento.  
 

De acordo com a nutricionista Janine Rover de Mello, uma dieta saudável é vital para o sucesso do tratamento. Ela auxilia ao paciente deixando-o mais forte e bem disposto, ameniza a perda ou ganho de peso e mantém o sistema imune forte contra infecções.  “Pessoas que tem uma dieta balanceada lidam melhor com os efeitos colaterais da quimioterapia/radioterapia, tornando o tratamento mais eficaz e com uma melhor qualidade de vida”, comenta.