BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

dicas de alimentação

carne-vermelha-magra.jpg

Os carnívoros de plantão, e até mesmo aqueles que não resistem a um churrasquinho no fim de semana, já sabem as opções mais saborosas e os pontos ideais para degustar cada corte. Entretanto, para o consumo de carne saudável, é preciso conhecer o corte mais leve e nutritivo, aproveitando melhor os principais benefícios dessas proteínas! A nutricionista da Medquimheo Janine Rover dá a dica, confira!

Segundo a profissional, a carne vermelha magra é uma fonte de proteína de alto valor biológico, de ferro, vitaminas do complexo B (principalmente a B12), e de muitos outros nutrientes. “Elas exercem um papel importante em nosso corpo, atuando no crescimento, regeneração, renovação de tecidos”, conta Janine.

Entretanto, a nossa especialista alerta, que, mesmo sendo uma ótima fonte de proteínas e minerais, o consumo de carne vermelha magra deve ser limitado na dieta. Isso porque, ao contrário da carne branca, esse tipo é rico em gordura saturada e pode causar danos à saúde, se ingerido em excesso.

Quais cortes escolher para uma carne vermelha magra?

“Os cortes considerados mais magros são patinho, maminha, músculo, lagarto, filé mignon, coxão duro e coxão mole”, conta. Já sobre os cortes que devem ser evitados, Janine cita: acém, alcatra, contra filé de costela, cupim, picanha, fraldinha e costela.


A nutricionista da Medquimheo reforça que a carne vermelha, mesmo que magra deve ser consumida com moderação. ” A indicação é que seja consumida até 2x na semana”, recomenda.

E você, tem costume de consumir carne vermelha magra em casa? Fique de olho em nosso blog para mais dicas de saúde e bem-estar!



As festas de fim de ano são próprias para repor as energias e passar com a família e amigos. E nesta temporada é importante que os pacientes com câncer tenham cuidados redobrados com os quitutes servidos nos eventos de Natal e Ano Novo.

Janine Rover de Melo, nutricionista da Medquimheo, orienta que é necessário evitar o jejum prolongado, principalmente, entre as refeições mais importantes do dia: café da manhã e almoço. Isso evita, por exemplo, que à noite aconteçam exageros.

Iniciar a ceia pela salada e mastigar os alimentos, sem pressa, também são dicas da profissional. “Vale, também, optar por farofas com frutas e vegetais. As carnes brancas, como frango, peixe e peru, são as mais indicadas. Caprichar nos vegetais, antes de servir-se com os pratos mais calóricos são boas pedidas”, comenta.

Na hora da sobremesa, Janine indica as frutas frescas ou as preparadas com frutas.

Hidratação

Durante o dia é normal transpirar muito. Quem fica sem beber água, deixa de repor os líquidos perdidos. É preciso tomar muito cuidado nesta época, em que os dias são mais quentes. A proposta é: Não se esquecer da garrafinha. Deve estar sempre ao alcance das mãos.

Receita – Farofa de Linhaça para a Ceia de Natal

Ingredientes

1 cebola cortada em rodelas ou picada
1 dente de alho
2 cenouras raladas
2 colheres de azeite
Sal em pouca quantidade (sal marinho é uma boa opção)
1/2 xícara de chá de linhaça triturada
Orégano e cheiro verde picado
Farinha de mandioca- 1 xícara de chá

1 pitada de pimenta a gosto.

Modo de Fazer

Numa frigideira coloque a cebola e alho no azeite, sempre em fogo baixo. Quando ela estiver transparente, coloque a cenoura ralada, o sal e misture até a cenoura ficar levemente cozida. Acrescente o orégano, a linhaça e misture no fogo, por no mínimo 3 minutos.

Logo após, coloque o cheiro verde e a pimenta. Misture bem. Junte os ingredientes à farinha de mandioca aos poucos até ficar no ponto de seu gosto.