BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

alimentação pacientes com câncer

pacientes-oncologicos-podem-fazer-dieta.jpg

Se somos aquilo que comemos, num contexto oncológico o cuidado com a alimentação deve ser redobrado. Isso ocorre porque o correto equilíbrio de nutrientes e vitaminas no corpo pode influenciar no tratamento do câncer e na qualidade de vida do paciente oncológico. Como a adoção de dietas para emagrecer pode afetar esse equilíbrio, é preciso se atentar!

No post de hoje, nós, da Medquimheo, consultamos nossa nutricionista, Dra. Naira Fraga, e preparamos um conteúdo especial com tudo o que você precisa saber sobre a alimentação durante a quimioterapia. Continue lendo e confira!

Por que é importante cuidar da alimentação durante a quimioterapia?

A quimioterapia, um dos principais tratamentos para o câncer, na maioria das vezes, apresenta efeitos colaterais como perda de apetite e feridas bucais, que podem acarretar na perda de peso do paciente. Por isso, cuidar da alimentação durante o tratamento é fundamental.

Segundo a Dra. Naira, as dietas para emagrecer podem impactar, de maneira negativa, o sistema imunológico do paciente e, como consequência, o tratamento oncológico. Como afetam o equilíbrio de nutrientes do corpo, antes de adotar uma dieta, é preciso consultar um nutricionista. Combinado?

“O paciente bem nutrido tem menos complicações pós-operatórias, melhor cicatrização e desempenho físico, menos efeitos colaterais relacionados ao tratamento e um sistema imunológico mais fortalecido.”

-Naira Fraga, nutricionista Medquimheo

Como cuidar da alimentação?

Agora que você já sabe por que é importante cuidar da alimentação durante a quimioterapia, separamos algumas dicas para te ajudar nessa missão. Vamos conferir?

1 – Mantenha-se hidratado

Alguns medicamentos para o câncer, principalmente os quimioterápicos, podem causar efeitos colaterais nos rins. Por esse motivo, é fundamental manter uma boa hidratação. A água estimula a circulação de sangue, o que garante bom funcionamento renal. Além disso, a desidratação pode ser um fator de complicação no tratamento e piorar os efeitos colaterais. Nossa dica é encarar a água como uma forte aliada e nunca esquecer de ingerir a quantidade adequada por dia 😉

2 – Evite alimentos com excesso de açúcar e gordura

Para a Dra. Naira, é essencial que os pacientes oncológicos evitem alimentos que apresentam maior quantidade de açúcar, gordura e sódio, como os industrializados,  embutidos, queijos amarelos, refrigerantes e bebidas alcóolicas. Dê preferência às frutas, legumes, verduras, cereais, carnes magras e peixes.

#DicaMedquimheo: amêndoas, batata doce, brócolis e espinafre são alguns dos alimentos que, por possuírem propriedades antioxidantes, podem fortalecer o sistema imunológico. Converse com seu nutricionista para incluí-los em seu cardápio.

3 – Faça um acompanhamento nutricional

A nutrição é um fator determinante para a qualidade de vida dos pacientes oncológicos e para uma boa resposta ao tratamento, já que busca reduzir os impactos da doença e dos efeitos colaterais no organismo. Além disso, o acompanhamento nutricional pode auxiliar no controle dos sintomas do câncer.

Cuidado com a alimentação durante a pandemia de COVID-19

Neste momento de pandemia do novo coronavírus, estar com a imunidade alta é primordial. O nosso sistema imunológico atua como uma barreira contra doenças e, por isso, é super importante mantê-lo fortalecido. Para tanto, é preciso cuidar da alimentação – nossa principal aliada de uma boa imunidade.

Conheça o blog da Medquimheo!

Aproveite que descobriu nosso blog e confira mais conteúdos com dicas da nossa nutricionista para cuidar da sua alimentação:

Nutrição e sono: como sua alimentação pode impactar a qualidade do sono

Light x Diet: entenda a diferença!

#DicaDaNutri: conheça os benefícios da tapioca para sua saúde!

Fonte: Dra. Naira Fraga, nutricionista Medquimheo, CRN: ES 15101252.



As festas de fim de ano são próprias para repor as energias e passar com a família e amigos. E nesta temporada é importante que os pacientes com câncer tenham cuidados redobrados com os quitutes servidos nos eventos de Natal e Ano Novo.

Janine Rover de Melo, nutricionista da Medquimheo, orienta que é necessário evitar o jejum prolongado, principalmente, entre as refeições mais importantes do dia: café da manhã e almoço. Isso evita, por exemplo, que à noite aconteçam exageros.

Iniciar a ceia pela salada e mastigar os alimentos, sem pressa, também são dicas da profissional. “Vale, também, optar por farofas com frutas e vegetais. As carnes brancas, como frango, peixe e peru, são as mais indicadas. Caprichar nos vegetais, antes de servir-se com os pratos mais calóricos são boas pedidas”, comenta.

Na hora da sobremesa, Janine indica as frutas frescas ou as preparadas com frutas.

Hidratação

Durante o dia é normal transpirar muito. Quem fica sem beber água, deixa de repor os líquidos perdidos. É preciso tomar muito cuidado nesta época, em que os dias são mais quentes. A proposta é: Não se esquecer da garrafinha. Deve estar sempre ao alcance das mãos.

Receita – Farofa de Linhaça para a Ceia de Natal

Ingredientes

1 cebola cortada em rodelas ou picada
1 dente de alho
2 cenouras raladas
2 colheres de azeite
Sal em pouca quantidade (sal marinho é uma boa opção)
1/2 xícara de chá de linhaça triturada
Orégano e cheiro verde picado
Farinha de mandioca- 1 xícara de chá

1 pitada de pimenta a gosto.

Modo de Fazer

Numa frigideira coloque a cebola e alho no azeite, sempre em fogo baixo. Quando ela estiver transparente, coloque a cenoura ralada, o sal e misture até a cenoura ficar levemente cozida. Acrescente o orégano, a linhaça e misture no fogo, por no mínimo 3 minutos.

Logo após, coloque o cheiro verde e a pimenta. Misture bem. Junte os ingredientes à farinha de mandioca aos poucos até ficar no ponto de seu gosto.