BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

Máscaras de proteção: entenda qual é o tipo ideal para cada ocasião

julho 13, 2020 0
mascara-ideal-para-cada-ocasiao.jpg

Devido a pandemia da Covid-19, os estados brasileiros adotaram o uso obrigatório de máscaras em locais públicos. Dessa forma, quem precisa sair de casa para ir ao mercado, a uma consulta ou trabalhar, por exemplo, deve usar uma máscara de proteção. Como as dúvidas sobre qual o melhor tipo de máscara são muitas, nós, da Medquimheo, preparamos um guia para que você possa escolher com segurança o mais adequado para você. Continue lendo e confira!

Quais são os tipos de máscaras?

Segundo o Ministério da Saúde, diversos tipos de máscaras têm sido usados nesse período de pandemia. Para melhor compreensão, podemos dividi-las em três: máscaras de proteção de uso não profissional – conhecidas como máscaras caseiras ou artesanais, máscaras cirúrgicas e equipamentos de proteção respiratória (também chamados de respiradores). 

Quanto ao nível de proteção das máscaras, todas possuem regulamentações específicas para sua produção e uso. Aqui, no Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é a autoridade responsável pelas normatizações de uso. 

1 – Máscaras cirúrgicas

As máscaras cirúrgicas são as confeccionadas em não tecido de uso médico-hospitalar, que devem possuir uma manta filtrante que assegure a sua eficácia em filtrar microrganismos e reter gotículas. De acordo com a Nota Técnica 4/2020 da Anvisa, a máscara cirúrgica deve ser usada apenas por pacientes com sintomas de infecção respiratória, como febre, tosse e dificuldade para respirar, e por profissionais de saúde e de apoio que prestam assistência a menos de um metro do paciente suspeito ou caso confirmado. 

2 – Equipamentos de proteção respiratória 

Os respiradores são equipamentos de proteção individual (EPIs), que cobrem o nariz e a boca, e, dessa forma, proporcionam uma vedação adequada sobre a face do usuário. Possuem um filtro eficiente para reduzir a exposição respiratória a contaminantes químicos ou biológicos aos quais o profissional da saúde pode ser submetido em seu trabalho. Os respiradores descartáveis apresentam vida útil relativamente curta e são conhecidos pela sigla PFF, de Peça Semifacial Filtrante. Os respiradores de baixa manutenção são reutilizáveis, têm filtros especiais para reposição e costumam ser mais duráveis. Para saber mais sobre o tema, acesse a Cartilha de Proteção Respiratória contra Agentes Biológicos para Trabalhadores de Saúde

3 – Máscaras de uso não profissional

As máscaras de uso não profissional, conhecidas como máscaras caseiras, são aquelas confeccionadas artesanalmente com tecidos como algodão, tricoline, entre outros. Essas máscaras atuam como barreiras físicas, ou seja, reduzem a propagação do vírus e, consequentemente, a exposição e o risco de infecções. Diferentemente das máscaras de uso profissional, não possuem um “elemento filtrante”, mas a sua utilização é uma importante medida de prevenção à Covid-19. 

Esse tipo de máscara deve ser usado pela população em geral sempre que for necessário sair de casa. Em caso de dúvidas sobre confecção, contraindicação, tipos de tecido e forma de uso, acesse o documento Orientações gerais – Máscaras faciais de uso não profissional, elaborado pela Anvisa. Vale ressaltar que as máscaras cirúrgicas e os respiradores N-95 devem ser reservados aos profissionais de saúde. 

Quantas máscaras de tecido eu preciso ter? 

De acordo com recomendações do Ministério da Saúde, cada pessoa deve ter cerca de cinco máscaras de pano em casa. No entanto, essa quantidade pode variar a depender da sua rotina. Para quem trabalha fora, por exemplo, o ideal é ter mais de cinco máscaras. É importante lembrar que a máscara é de uso individual e não pode, sob hipótese alguma, ser compartilhada, combinado? Além disso, a máscara de tecido deve ser trocada quando estiver suja ou úmida ou tiver duas horas de uso.

Como higienizar a máscara caseira?

Conforme já te explicamos, as máscaras caseiras são as recomendadas para o uso da população e devem ser usadas sempre que for necessário sair de casa. As máscaras de tecido devem ser lavadas previamente, separadamente das outras peças, com água e sabão neutro. Deixe-as de molho em uma solução com água clorada por 20 a 30 minutos. Para isso, você pode diluir 2 colheres de sopa de água sanitária em 1 litro de água. Depois desses passos, enxague-as bem em água corrente e as deixe secar. Se quiser, após estarem devidamente secas, você pode passá-las com ferro de passar. Pronto: agora é só usar 😉 

Conheça nosso blog!

O nosso blog é recheado de posts incríveis para te manter sempre bem informado. Aproveite mais conteúdos:

Máscaras caseiras: tudo o que você precisa saber para se manter protegido

Teleconsultas Medquimheo: alternativa de atendimento seguro e eficaz

 

Fonte: Ministério da Saúde.


Deixe um comentário

Campos obrigatórios estão marcados com *