BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

Automedicação: entenda os riscos

fevereiro 24, 2021 0
riscos-da-automedicacao.png

Um remédio aqui, outro ali e, quando se der conta, o perigo  pode estar dentro de casa: a prática da automedicação.Segundo dados reunidos pelo Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (Sinitox) junto com a Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz), os medicamentos são a principal causa de intoxicação no Brasil – representam 28% das notificações, à frente de produtos de limpeza, agrotóxicos e alimentos estragados.

Para alertar sobre os perigos da automedicação e explicar a importância de procurar um especialista a qualquer sintoma recorrente, nós, do Blog da Medquimheo, preparamos este conteúdo especial. Confira!

💊 Quais os perigos da automedicação?

Todos os remédios possuem efeitos colaterais e, quando ingeridos de forma incorreta, podem causar mais malefícios que benefícios ao organismo. Intoxicação, alívio dos sintomas que mascaram o diagnóstico correto de uma doença, reação alérgica, dependência e resistência do corpo ao medicamento são alguns dosriscos da automedicação. Além da possibilidade de agravamento de doenças não identificadas e prejuízos da eficácia de tratamentos em infecções futuras.

De acordo com um levantamento feito pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF), a automedicação é um hábito comum a 77% dos brasileiros. Quase metade da população ingere medicamentos por conta própria ao menos uma vez por mês e 25% têm essa prática todo dia ou toda semana. A pesquisa ressalta, ainda, que as mulheres são as que mais fazem ingestão de remédios sem prescrição médica – representam 53% dos praticantes. Familiares, amigos e vizinhos são os maiores influenciadores na escolha dos medicamentos – 25%.

📲 A informação é o melhor remédio!

Para que a saúde seja preservada, é necessário manter acompanhamento de rotina com um médico e, caso seja necessário um tratamento via oral, os medicamentos serão prescritos pelo especialista. Não é confiável e nem seguro pesquisar na internet informações específicas sobre remédios que aliviam algum sintoma repentinamente, pois esses podem causar sintomas que comprometem a saúde e o bem-estar.

Quando se trata de pacientes oncológicos, o cuidado com a automedicação deve ser redobrado. Visto que a ingestão de remédios sem prescrição pode atrapalhar o tratamento e até reverter resultados obtidos. Por isso, é necessário ter acompanhamento individualizado, para que a ingestão incorreta dos remédios seja combatida.

#DicaMedquimheo: para incentivar a educação sobre o uso racional de medicamentos entre a população brasileira, o Ministério da Saúde publicou uma cartilha informativa sobre os riscos da automedicação e como deve ser feito o uso consciente dos remédios. Confira!

Conheça nosso blog!

Nosso blog é repleto de posts para te manter sempre bem informado. Aproveite mais conteúdos:

Dia do Farmacêutico: qual a importância dele no tratamento do câncer?

Teleconsultas Medquimheo: alternativa de atendimento seguro e eficaz!

Fonte: Mayana Esteves Oliveira, farmacêutica da Medquimheo – CRF/ES 8411


Deixe um comentário

Campos obrigatórios estão marcados com *