BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

Dia Mundial do Enfermeiro: Profissional conta desafios da carreira

maio 12, 2014 0

dia-enfermeiroA enfermagem é uma profissão tradicional e que atrai mais adeptos a cada dia. Estima-se que é recente em relação a outros ramos da saúde, como o da medicina. Registros apontam que começou a crescer em meados do século XIX. Em 12 de maio, comemora-se o Dia Mundial do Enfermeiro. A data entrou para o calendário oficial da saúde em 1965 e foi escolhida por ser o dia do nascimento de Florence Nightingale, enfermeira inglesa que fez história em cenários de guerra.

O fato de a carreira proporcionar o zelo com outras vidas foi um dos quesitos que fez com que a enfermeira Caroline Pope Lucas, da Medquimheo, escolhesse seguir essa trajetória. Ela que atua na área há oito anos, explica que encontra desafios diários e um dos principais é a questão da valorização. “Nós, enfermeiros, estamos diretamente ligados ao paciente e lidar com pessoas é um desafio diário. É necessário manter o emocional sob controle”, comenta.

Mas nem sempre é possível ficar neutro com todos os casos que aparecem. De acordo com Caroline, há situações em que é difícil segurar a emoção, principalmente, quando existe alguma criança envolvida. “O tratamento de alguns pequenos mexe com o emocional. Tenho filhos e sempre me coloco no lugar das outras mães, quando há algo grave”, disse Caroline.

 

Profissão independente

Ainda de acordo com Caroline, a evolução do mercado de enfermagem é notória. “Não somos vistos mais como as sombras dos médicos. Temos nossa independência e há situações em que a palavra final é a nossa, porque acompanhamos determinadas fases do tratamento do paciente em que outros especialistas não dominam. Sobre o crescimento na profissão, vai depender de cada um. É preciso estar disposto doar tempo, atenção, carinho e, acima de tudo, respeito ao outro. É um ciclo em que a palavra cuidado deve ser o lema diário”, pontua.

Experiências de vida

A especialização é extremamente necessária, já que o tratamento de cada patologia é diferenciado e, por isso, é de suma importância dominar as técnicas e cuidados específicos para cada tipo de paciente. “Decidi me especializar em oncologia e, após começar a lidar com pacientes em tratamento contra o câncer, passei a valorizar ainda mais a minha vida. Aprendi a me importar menos com pequenas coisas e a olhar mais para as necessidades dos outros”, afirma.

 

 


Deixe um comentário

Campos obrigatórios estão marcados com *


logo