BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

Como ser um doador de órgãos?

setembro 19, 2019 0
Doação-de-órgãos.jpg

Celebrado no próximo dia 27, o Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos tem como objetivo principal conscientizar a população sobre a importância de ser um doador de órgãos. Muito mais do que uma demonstração de empatia e generosidade, essa prática representa, para o paciente à espera do transplante, a única esperança de salvar sua vida. 

O Ministério da Saúde divulgou um balanço sobre a doação de órgãos e tecidos, realizados no país no primeiro semestre de 2018. Dados apontam crescimento de 7% no número de doadores efetivos, em relação ao ano anterior, passando de 1.653 para 1.765 doações. Como o intuito é que aumente cada vez mais, no post de hoje, nós, da Medquimheo separamos tudo o que você precisa saber para se tornar um doador de órgão.

Como ser um doador de órgãos após a morte?

De acordo com a lei nº 10.211, prevista na legislação brasileira, só é possível realizar a retirada dos órgãos para doação – após a morte – com a autorização dos membros da família. Ou seja, caso queira salvar inúmeras vidas, avise a eles desse seu desejo. Não é necessário registrar em documentos ou cartórios, basta que a família atenda ao pedido e autorize a doação de órgãos e tecidos.

Uma outra exigência que merece atenção é em relação ao tipo de morte, que precisa ser encefálica. Isso porque, somente assim os principais órgãos vitais permanecerão aptos para serem transplantados em outra pessoa. Além disso, a pessoa falecida por parada cardíaca pode doar tecidos, como córneas, pele, ossos, tendões e vasos sanguíneos.

Pessoas vivas também podem doar órgãos?

Sim, é possível ser um doador de órgãos enquanto estiver vivo! Para isso, é preciso estar saudável e realizar a doação sem prejudicar sua própria saúde. Ou seja, doar apenas os órgãos que não prejudicarão as aptidões vitais, como um dos rins ou parte do fígado.

Quais órgãos e tecidos podem ser doados?

  • Coração;
  • Pulmões;
  • Fígado;
  • Pâncreas;
  • Intestino;
  • Rins;
  • Córnea;
  • Valvas cardíacas;
  • Pele;
  • Ossos;
  • Tendões. 

Como a Medquimheo busca te manter sempre bem informado, confira outros dois conteúdos do Blog que também podem te interessar:

Quem pode doar sangue? Descubra todos os requisitos!

#DicaDaNutri: alimentação para o doador de médula óssea 


Deixe um comentário

Campos obrigatórios estão marcados com *