BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

pacientes oncológicos

shutterstock_1903570186.jpg

A imunização em massa é a peça-chave para a prevenção e proteção coletiva, tanto para a Covid-19, quanto para outras doenças, como o câncer. De acordo com pesquisa realizada pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, 92% dos casos de câncer de colo de útero, causados pelo vírus do HPV, poderiam ser evitados com o imunizante. Segundo a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), antes da aplicação em massa da vacina contra o vírus  do papiloma humano (HPV), eram registradas cerca de 35 mil mortes por câncer uterino, ao ano, nos países da América e, hoje, 43 deles já administram o imunizante na população em campanhas anuais.

Para te ajudar a entender a importância das vacinas para a prevenção do câncer, nós, do Blog da Medquimheo, produzimos este conteúdo especial. Confira!

Veja também: Tomei a vacina da Covid-19, e agora?

🔎 Quais vacinas ajudam a prevenir o câncer?

As principais vacinas que podem ajudar a prevenir o câncer são: vacina HPV, que protege contra o vírus papiloma, transmissível por relação sexual, que pode causar lesões pré-cancerosas e é o principal causador do câncer de colo de útero; vacina Hepatite B, que causa infecções crônicas e, quem a tem, convive com um risco aumentado de desenvolver câncer de fígado

Essas vacinas, em específico, são administradas desde a infância e devem ter o esquema vacinal seguido de forma correta para garantir a eficácia da imunização. A vacina que protege contra o HPV é aplicada pelo Ministério da Saúde em adolescentes de 9 a 14 anos do público feminino e de 11 a 14 anos do público masculino. Para outras faixas etárias, a vacina está disponível na rede privada. Já a vacina contra a hepatite B é administrada em crianças 24 horas após o parto e a segunda dose deve ser aplicada até os 6 meses.  

É importante citar que a simples ação de completar o cartão de vacina das crianças garante a elas um futuro mais seguro e as protege, de forma completa, contra doenças infecciosas que podem evoluir para um câncer.

#DicaMedquimheo: o Ministério da Saúde criou uma cartilha para informar, de forma detalhada, quais vacinas devem ser administradas durante cada fase da vida, para homens, mulheres e grávidas. 

🦠 Vacinação durante a pandemia

Neste período de pandemia, as campanhas de imunização ocorrem normalmente, para além da vacinação contra a Covid-19. Nesse sentido, a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) publicou algumas dicas para ajudar a manter o esquema vacinal em dia e reforçar a proteção coletiva contra as demais infecções.

📆 Certifique-se de que as vacinas de rotina estão atualizadas: confira os cartões de vacinação ou entre em contato com o serviço de saúde mais próximo para saber se falta alguma vacina;

💉 Se deixou de receber alguma vacina, entre em contato com o serviço de saúde para saber como se imunizar;

👨‍👧‍👧 Apenas uma pessoa deve acompanhar quem será vacinado no serviço de saúde. Proteja-se e proteja os outros usando máscaras;

🤧 Caso teste positivo para Covid-19, fique em casa. O profissional do serviço de saúde irá informar para quando deve programar a vacinação;

😷 Procure saber quais são as medidas que os serviços de saúde têm adotado para proteger as pessoas que estão em busca de vacinação durante a pandemia de Covid-19;

💻 Informe-se! A vacina não diminui as defesas imunológicas; não existe nenhuma evidência de que as atuais vacinas facilitam ou impedem o adoecimento e complicações devido à Covid-19. 

A pandemia nos fez perceber a importância das vacinas para a prevenção de doenças e preservação da vida. Por isso, aproveite as que temos hoje para prevenir alguns tipos de câncer e outras infecções, principalmente, o coronavírus

💡 Conheça nosso blog!

Aqui em nosso Blog sempre encontrará materiais relevantes para mais saúde e qualidade de vida. Confira outros conteúdos que podem ser de seu interesse:

Entenda a importância da doação de sangue na pandemia

Junho Vermelho: mês de conscientização e incentivo à doação de sangue

Fonte: Ministério da Saúde.


shutterstock_1929693059.jpg

O sangue seguro deve ser um direito de todos, visto que é um elemento vital e serve de suporte para tratamentos oncológicos, intervenções cirúrgicas e quadros clínicos emergenciais. O ato de doar sangue é simples e pode salvar até 4 vidas, de acordo com dados do Ministério da Saúde. No entanto, o órgão também evidencia as baixas taxas de doação – apenas 16 a cada mil pessoas são doadoras no Brasil. Neste período de pandemia, houve, ainda, uma redução de 20% de voluntários. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), em nível global, 42% do sangue coletado é de países de alta renda, que abrigam apenas 16% da população mundial.

Nesse sentido, a Assembleia Mundial da Saúde instituiu o Dia Mundial do Doador de Sangue, celebrado em 14 de junho, que tem como principal objetivo aumentar a conscientização da sociedade sobre a necessidade de contribuir, como voluntários, na doação de sangue. O slogan da campanha de 2021 é “Doe sangue para que o mundo continue pulsando” e visa a agradecer aos doadores de todo mundo e sensibilizá-los para a importância da doação como ferramenta para salvar vidas e proporcionar mais saúde às pessoas. 

Para te ajudar a entender mais detalhes sobre o tema e saber os requisitos para se tornar um doador, nós, do Blog da Medquimheo, produzimos este conteúdo especial. Confira!

Veja também: Descubra mitos e verdades sobre a leucemia

🔎 Qual a importância da data para os pacientes oncológicos?

Para os pacientes oncológicos, é comum necessitar de uma transfusão sanguínea, principalmente, aqueles que enfrentam cânceres hematológicos, como por exemplo, a leucemia aguda, já que a doença se origina na medula óssea, órgão em que o sangue é produzido. No entanto, a doação também  é de grande valia para casos de cirurgias oncológicas e procedimentos de quimioterapia. 

💉 Pacientes oncológicos podem doar?

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), neoplasias malignas, como o câncer, são impeditivos definitivos para a doação sanguínea, visto que a ação deve proporcionar segurança a todos, e o paciente oncológico pode ser prejudicado ao doar, já que se encontra, na maioria dos casos, vulnerável e necessitado da doação. Além disso, o uso de medicamentos para o tratamento contra o câncer pode ser prejudicial ao receptor.

🦠 Doação de sangue em período de pandemia

De acordo com o Ministério da Saúde, estima-se que neste período de pandemia houve queda de 20% no total de doações de sangue, se comparado ao ano anterior. Em contrapartida, tornou-se ainda mais necessário a doação, visto o aumento da demanda por produtos sanguíneos para o tratamento da Covid-19 e outras doenças, como o câncer. Dessa forma, procure o hemocentro mais próximo de você, adote as medidas de segurança e mantenha o hábito de doar e compartilhar a vida com aqueles que precisam. 

🤔 Quem pode doar?

Antes de doar, efetivamente, os voluntários passam por uma triagem para avaliação da saúde. Para isso,  é preciso se encaixar em alguns quesitos, como:

🩺 Estar em boas condições de saúde;

👨‍👧‍👧 Ter entre 16 e 69 anos. Para os idosos, é necessário que a primeira doação tenha sido feita até os 60 anos de idade;

⚖️ Pesar no mínimo 50kg;

🥗 Estar alimentado. É preferível evitar alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação.

É importante citar que neste período de pandemia, outros requisitos foram estabelecidos temporariamente para garantir maior segurança aos doadores e receptores.

🤧 Em casos de sintomas gripais, é preciso aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sinais para doar;

🤰🏽 Grávidas e puérperas devem aguardar até 12 meses após o parto para realizar a doação;

🦠 Pessoas infectadas pelo coronavírus devem aguardar 30 dias após a recuperação da doença para fazer a doação;

💉 Vacinados contra a Covid-19 só devem doar entre 48h e 7 dias após cada dose, a depender de qual vacina foi ministrada.

💡 Conheça nosso blog!

Aqui em nosso Blog sempre encontrará materiais relevantes para mais saúde e qualidade de vida. Confira outros conteúdos que podem ser de seu interesse:

Entenda a importância da doação de sangue na pandemia

Junho Vermelho: mês de conscientização e incentivo à doação de sangue

Fonte: Ministério da Saúde.


Familia-como-apoio-emocional-.png

A família é a base para todas as fases da vida e não é diferente durante a descoberta do câncer. O tripé que sustenta positivamente o tratamento oncológico inclui: paciente, profissionais especializados e família. Nesse sentido, é de suma importância os familiares e amigos se empenharem para oferecer apoio, conversa e acolhimento durante este momento delicado. O suporte psicológico especializado também é essencial, visto que, de acordo com artigo publicado no site do Instituto Nacional do Câncer (Inca), 20% a 30% dos pacientes com câncer têm ansiedade, depressão, estresse e baixa autoestima em algum momento após o diagnóstico.

Nós, do Blog da Medquimheo, produzimos este conteúdo especial para você, familiar e amigo, com o objetivo de te mostrar que é possível ajudar o paciente oncológico a atravessar o tratamento com mais leveza e oferecer apoio adequado neste período. Confira!

Veja também: Câncer e depressão: entenda a relação!

🩺 Qual a importância do apoio psicológico especializado?

O psicólogo especialista em tratamento oncológico pode contribuir na identificação de medos, dúvidas, expectativas e incertezas do paciente, bem como ofertar um espaço de escuta efetiva e suporte profissional. Nesse contexto, o trabalho também é realizado com a família, que é peça fundamental na assistência da pessoa diagnosticada com câncer e precisa saber a forma correta de lidar com a situação. Dessa forma, o acompanhamento irá proporcionar mais bem-estar ao paciente e familiares, além de auxiliar na compreensão de fatores emocionais que podem intervir na saúde e, consequentemente, no tratamento. 

⚠️ Quais sinais evidenciam a necessidade de ajuda?

Importante citar que a ajuda emocional especializada deve ser priorizada para pacientes de todas as idades, visto que, de acordo com levantamento feito pela Sociedade Brasileira de Pediatria, há um maior número de casos depressivos em adolescentes de 14 a 16 anos, que representam cerca de 59,9% do público desta idade. Os índices podem ser maiores quando se trata de pacientes oncológicos crianças. Nesse sentido, é necessário se atentar a sintomas como tristeza generalizada, desesperança, culpa excessiva, vontade de se isolar e autocríticas exageradas para detectar precocemente quadros clínicos de ansiedade ou depressão.  

👨‍👩‍👧‍👦 Como a família pode oferecer apoio?

O apoio por parte de familiares e amigos deve visar a maior comodidade do paciente, tanto física, quanto mental. Isso implica na presença ativa, encorajamento positivo, escuta efetiva, compartilhamento de informações relevantes sobre temas além do câncer e acolhimento na comunicação e ação. Para te ajudar nessa missão, separamos algumas dicas de como praticar o apoio emocional a um paciente oncológico:

💙 Ofereça-se para ouvir e conversar;

💙 Ajude nas tarefas do dia a dia, mesmo que simples;

💙 Acompanhe nas consultas e tratamentos de rotina;

💙 Incentive a cuidar da alimentação, saúde e autoestima;

💙 Respeite o tempo e espaço do outro;

💙 Seja positivo e engaje-o no convívio social, mesmo que virtualmente.

#DicaMedquimheo: o Inca publicou uma cartilha com dicas para diminuir o estresse durante o tratamento oncológico. Confira!

Conheça nosso blog!

Aqui em nosso Blog sempre encontrará materiais relevantes para mais saúde e qualidade de vida. Confira outros conteúdos que podem ser de seu interesse:

Ansiedade: saiba como lidar durante o isolamento

Saúde mental: quais hábitos adotar para ter uma mente saudável?

Fonte: Instituto Nacional do Câncer (Inca).


Dia-Nacional-de-Prevencao-e-Combate-a-Hipertensao-Arterial.jpg

Em 26 de abril é celebrado o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), no Brasil, cerca de 30% da população com mais de 40 anos pode ter pressão arterial elevada e este é o principal fator de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, como infarto agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral (AVC). Além disso, a hipertensão apresenta perigos para os pacientes oncológicos, visto que estudiosos avaliam a relação entre os tratamentos de câncer e o surgimento ou agravamento da hipertensão arterial.

Para te mostrar que é possível prevenir a pressão alta e ter uma melhor qualidade de vida, nós, do Blog da Medquimheo, produzimos este conteúdo especial.

O que é hipertensão arterial?

Conhecida popularmente como pressão alta, trata-se de uma doença crônica e degenerativa, caracterizada pelos altos níveis de pressão sanguínea nas artérias. De acordo com as diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS), uma pessoa é considerada hipertensa quando sua pressão sistólica – termo técnico que se refere a contração do coração -, é maior que 140 milímetros de mercúrio (mmHg) ou a diastólica, que significa o relaxamento entre um batimento cardíaco e outro, é igual ou maior que 90 mmHg.

Assim como em pacientes sem diagnóstico de câncer, a hipertensão está associada a eventos agudos, como insuficiência cardíaca, acidente vascular encefálico, crises hipertensivas, síndromes coronarianas agudas e insuficiência renal, de acordo com pesquisas do Núcleo de Cardio-Oncologia do Hospital Sírio Libanês. Confira alguns números e níveis da hipertensão:

📌 Pressão sistólica (mmHg):

  • Normal = 120 ou menor;
  • Pré-hipertensão = 121 a 139;
  • Hipertensão estágio 1 = 140 a 159;
  • Hipertensão estágio 2 = 160 a 179;
  • Crise hipertensiva = 180 ou maior.

📌 Pressão diastólica (mmHg):

  • Normal = 80 ou menor;
  • Pré-hipertensão = 81 a 89;
  • Hipertensão estágio 1 = 90 a 99;
  • Hipertensão estágio 2 = 100 a 109;
  • Crise hipertensiva = 110 ou maior.

Hábitos que previnem a hipertensão arterial

Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa da Associação Beneficente Síria HCor, aponta que os problemas cardiovasculares, que podem surgir devido a pressão alta, representam cerca de 300 mil mortes por ano no Brasil e 50% dos hipertensos não sabem que possuem a doença. Por isso, a chave para uma vida mais saudável é a prevenção.

🤸🏼‍♂️ Pratique exercícios físicos

De acordo com o Ministério da Saúde, 20 a 30% dos casos de hipertensão arterial podem ser explicados pelo excesso de peso. Nesse sentido, a prática regular de exercícios físicos podem auxiliar no controle da pressão e na redução do surgimento de doenças associadas à hipertensão.

❌ Evite fumar e consumir bebidas alcóolicas

O vício do fumo e da ingestão de bebidas alcoólicas podem aumentar os riscos da elevação da pressão arterial, além de ser prejudicial para os pacientes oncológicos, em tratamento ou curados.

🥗 Tenha uma alimentação saudável

Uma alimentação balanceada deve incluir alimentos livres de agrotóxicos e minimamente processados, como frutas, legumes, verduras, laticínios e oleaginosas. A escolha de bons alimentos desempenha um papel importante para o controle da hipertensão. Para isso, é preciso diminuir o consumo de sódio, que está presente nos enlatados e embutidos, como salame, mortadela, presunto, salsicha, pipoca de microondas, macarrão instantâneo e refrigerantes diet e zero.

Opte por uma rotina alimentar saudável e crie o hábito de se exercitar, a fim de preservar a saúde arterial e ter mais qualidade de vida.

Conheça nosso blog!

Aqui no Blog você confere outros conteúdos:

 Hipertensão: causas, sintomas e como prevenir!

Dia da Saúde e da Nutrição: saiba como ter uma alimentação mais saudável

Fonte: Ministério da Saúde.


Dia-Mundial-de-Luta-Contra-o-Cancer.png

Em 8 de abril é celebrado o Dia Mundial de Luta Contra o Câncer. A data foi instituída para chamar a atenção sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce da doença. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), um terço das mortes provocadas pelo câncer podem ser evitadas se detectadas em estágio inicial e com acesso aos tratamentos adequados.

Para te mostrar que é possível prevenir o câncer e ter um tratamento com resultados positivos, nós, do Blog da Medquimheo, produzimos este conteúdo especial.

Hábitos que previnem o câncer

Uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP) e pela Harvard University, publicada na Revista Científica Cancer Epidemiology, aponta que do total dos casos anuais de câncer, 27% deles seriam evitados e 34% das mortes seriam poupadas, com um estilo de vida mais saudável. Confira hábitos que podem ser adotados:

❌ Evite fumar e consumir bebidas alcóolicas

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o vício aumenta em até 20 vezes o surgimento do câncer de pulmão. Pode contribuir, ainda, para o desenvolvimento do câncer de laringe, faringe, esôfago, bexiga, pâncreas, rim, estômago e intestino. No caso das bebidas alcoólicas, elas podem corroborar para o surgimento do câncer de estômago e intestino.

☀️ Cuidado ao se expor ao sol

É recomendado que a exposição solar aconteça entre 7h e 9h, horários em que a radiação ultravioleta não é prejudicial à pele e auxilia no estímulo à produção de vitamina D. Em contrapartida, a exposição em larga escala ao sol, no intervalo de 10h e 16h, pode acarretar o desenvolvimento de todos os tipos de câncer da pele. Por isso, sempre faça uso do protetor solar com FPS 50, mesmo em dias nublados; use chapéu e óculos de sol.

🍉 Adote uma rotina saudável

rotina-saudavel

Uma rotina saudável deve incluir alimentação balanceada e prática de exercícios físicos. É importante consumir alimentos livres de agrotóxicos e minimamente processados, como frutas, legumes, verduras, laticínios e oleaginosas.

Para que o corpo e a mente estejam em harmonia, é necessário praticar atividades que proporcionem prazer. Aeróbica, ioga, dança, corrida, musculação são exercícios que, junto a uma alimentação saudável, auxiliam na promoção da qualidade de vida e fortalecimento do sistema imunológico. Além de controlar o peso corporal e evitar casos de obesidade, que podem estar ligados ao surgimento do câncer.

💉 Mantenha as vacinas em dia

Alguns tipos de cânceres estão diretamente relacionados a infecções virais que podem ser evitadas pela vacinação, como o câncer uterino e o de fígado. A imunização contra o HPV e Hepatite B são essenciais para a prevenção desses cânceres, visto que auxiliam no desenvolvimento de anticorpos contra os vírus.

🩺 Realize os exames preventivos

Os exames preventivos são ferramentas fundamentais para a detecção precoce do câncer. Aumentam as chances de cura e preservam o bem-estar do paciente durante o tratamento oncológico. É de suma importância se atentar às campanhas nacionais e internacionais que alertam a sociedade para os exames que devem ser feitos. Confira algumas:

📌 É importante lembrar, ainda, que alguns cânceres não têm fatores de risco bem definidos e podem se desenvolver por conta da genética, histórico familiar e desenvolvimentos anormais de células cancerígenas. No entanto, todo cuidado é importante para preservar a saúde e garantir um tratamento mais assertivo.

👨🏻‍⚕️ Tratamento oncológico leve e acolhedor

A nossa campanha intitulada “O câncer tem tratamento e passar por ele pode ser mais leve e acolhedor” carrega a nossa missão: cuidar. Nossa equipe multidisciplinar que inclui oncologistas, nutricionistas, psicólogos e farmacêuticos trabalham com dedicação para proporcionar um tratamento personalizado a todos os pacientes. A luta contra o câncer não é uma batalha fácil mas, nós, da Medquimheo, estamos à disposição para caminhar lado a lado e construir uma rede de apoio para enfrentar este momento.

“A nossa dedicação é para levar o máximo de zelo e carinho aos pacientes. Queremos que eles saibam que não estão sozinhos e estaremos sempre dispostos a ajudar e pôr em prática a nossa missão, que é o cuidado individualizado.”

– Carolina Conopca, oncologista da Medquimheo

Conheça nosso blog!

Aqui no Blog você confere outros conteúdos:

Dia Mundial do Câncer: entenda a campanha

Dia Mundial do Combate ao Câncer: você sabe a importância da data?

Fonte: Instituto Nacional do Câncer (Inca).


dia-da-saude-e-da-nutricao.png

No dia 31 de março é celebrado o Dia da Saúde e da Nutrição. A data foi instituída pelo Ministério da Saúde, com o objetivo de lembrar a população sobre a importância de uma alimentação saudável para promoção da qualidade de vida. De acordo com o Guia Alimentar para a População Brasileira, a alimentação vai além da ingestão de nutrientes, pois pode auxiliar na prevenção do câncer e conservação do bem-estar.

Para te mostrar que é possível adotar hábitos saudáveis alimentares, nós, do Blog da Medquimheo, produzimos este conteúdo especial. Confira!

Alimentação aliada ao tratamento oncológico

Uma boa alimentação garante o bom funcionamento do nosso organismo e pode ajudar a evitar o surgimento do câncer. Para pacientes oncológicos, os benefícios são refletidos na evolução positiva do tratamento, visto que a debilidade do corpo pode ser amenizada por meio de uma alimentação balanceada. Refeições instruídas de forma personalizada por um profissional podem auxiliar, ainda, na diminuição dos efeitos colaterais de remédios e procedimentos do tratamento oncológico.

Segundo uma pesquisa realizada pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), oito em cada dez brasileiros afirmam se esforçar para ter uma alimentação saudável. Dos entrevistados, 71% apontam a preferência por produtos mais naturais, mesmo que tenham que pagar mais caro por eles. Os alimentos mais indicados para compor um cardápio saudável, principalmente, para os pacientes oncológicos, incluem a chamada comida de verdade. Frutas, verduras, proteínas, peixes, cereais, oleaginosas e laticínios frescos estão inclusos na lista. É necessário também, consumir o mínimo possível de industrializados e ultraprocessados.

Importância da alimentação saudável durante a pandemia

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Datafolha, em conjunto com o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), a ingestão de ultraprocessados aumentou de 9% para 16%, comparado ao ano de 2019 e o período de pandemia. Essa prática pode justificar o aumento de peso da população brasileira durante este período, como apontado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE): a obesidade feminina subiu de 14,5%, para 30,2%, enquanto a masculina passou de 9,6% para 22,8%.

No entanto, é possível mudar essa realidade e aproveitar o tempo de isolamento físico para se engajar com a escolha e preparo de alimentos mais saudáveis. A alimentação pode ser uma grande aliada no combate do estresse e ansiedade, problemas esses que tiveram maior incidência durante a pandemia. Afinal, para um corpo mais saudável, a mente também precisa estar em equilíbrio.

Como escolher alimentos e preparos mais saudáveis?

alimento- e-preparos-mais-saudáveis

Nós separamos algumas dicas para te ajudar a escolher alimentos saudáveis e saber como prepará-los, de forma que não percam seus nutrientes. Confira!

🥕 Tenha uma horta em casa

Ter alimentos acessíveis faz com que optemos por eles com maior facilidade e, dessa forma, possamos evitar as escolhas industrializadas. Cultivar uma horta pode ser um hobby para praticar durante a pandemia e ter mais contato com a natureza. Uma pesquisa realizada pela empresa Archer Daniels Midland (ADM), analisou as tendências no mercado alimentício em 2020. Dos consumidores entrevistados, 65% apontaram que buscam adotar hábitos que impactam, positivamente, o meio ambiente. Outros 32% dos entrevistados afirmam consumir alimentos de produtores que demonstrem compromisso com a sustentabilidade.

 🥪 Planeje suas refeições

Para ter uma rotina de alimentação saudável efetiva é necessário planejamento e organização. O primeiro passo é fazer uma lista de compras, pois assim, as tentações ficam mais resistíveis no mercado. A segunda etapa inclui a organização da dispensa, de uma forma que os produtos fiquem mais visíveis e facilite o acesso. Após a higienização e organização dos alimentos, é preciso definir o cardápio da semana e iniciar as preparações. Para refeições mais saudáveis escolha entre os temperos naturais, evite óleos industrializados e sal em excesso e abuse nas cores dos vegetais, legumes e frutas frescas.

⏰ Tire um tempo para sua refeição

Para que a alimentação saudável seja praticada de forma divertida, experimente fazer da preparação e do ato das refeições um momento de convivência prazeroso. Reunir a família na cozinha deixará o ambiente mais leve e, durante a alimentação, atente-se para ingerí-la devagar. De acordo com o Guia Alimentar, já citado acima, essa prática ajuda na maior saciedade e absorção de nutrientes do corpo.

Conheça nosso blog!

Aqui no Blog tem outros conteúdos que podem te interessar, confira:

Obesidade x Câncer de mama: entenda a relação!

Lanches saudáveis e fáceis para o dia da quimioterapia

Fonte: Guia Alimentar Para a População Brasileira – Ministério da Saúde.