BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

Notícias

doacao-de-sangue.jpg

Dados do Ministério da Saúde mostram que, atualmente, 1,6% da população brasileira é doador de sangue. Jovens com idade entre 18 e 29 anos são maioria – 42% do total de doações registradas no país. O Brasil está dentro dos parâmetros exigidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que impõe que pelo menos 1% da população deve ser doadora. Contudo, a meta é sempre aumentar esses números e, por isso, a Medquimheo explica quem pode e como funciona o procedimento de doação de sangue!

Como doar sangue?

Para doar sangue, basta procurar as unidades de coleta, os Hemocentros. Ao chegar lá, será realizada uma checagem, pois existem alguns requisitos necessários para a doação de sangue.

Quem pode doar sangue?

É necessário ter entre 16 e 69 anos, entretanto, os menores de 18 anos precisam da autorização dos responsáveis legais e a primeira doação deve ser feita obrigatoriamente até os 60 anos. Além disso, é preciso pesar, no mínimo, 50 quilos e estar em bom estado de saúde. O interessado deve estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 últimas horas e não estar de jejum.

A hematologista da Medquimheo, Alessandra Prezoti, passa algumas recomendações para o dia da doação. “No dia da doação de sangue, o candidato deve apresentar um documento original com foto, preencher um cadastro com informações básicas e responder a um questionário. Em seguida, ele passará por uma triagem para examinar sinais vitais como pressão, pulso e temperatura”, conta.

A entrega da Carteira do Doador é entregue após 20 dias da doação.

Como funciona o procedimento?

A doação de sangue é um ato simples e rápido, mas de extrema importância. “O procedimento é totalmente seguro e não há riscos para o doador, porque nenhum material é reutilizado. A coleta leva em torno de 10 minutos. Depois de coletado, o sangue passa por alguns testes para detectar impurezas que podem prejudicar o receptor e, só depois de voltarem com resultados, é que a bolsa é utilizada”, completa Alessandra.

Qual a frequência da doação de sangue?

A frequência máxima é de quatro doações anuais para o homem e de três doações anuais para a mulher. O intervalo mínimo deve ser de dois meses para eles e de três para elas.

Doe sangue e salve vidas! Para continuar sempre bem informado, não deixe de continuar acompanhando os posts do blog.

Fonte: Alessandra Nunes Prezotti, hematologista – CRM: 6782 ES


doacao-de-sangue-medquimheo-e1548250757141.jpg

Com a chegada das férias, os hemocentros de todo o país já começam a registrar baixas nos estoques. Em janeiro, as doações de sangue caem por conta de viagens e, ao mesmo tempo, a procura é maior em razão do aumento do número de acidentes. Por isso, a Medquimheo reforça a importância da doação de sangue.

Pacientes que fazem tratamentos como quimioterapia ou fizeram transplante de medula óssea, e também aqueles que passaram por cirurgias, necessitam regularmente de transfusões de sangue. A hematologista da Medquimheo, Alessandra Prezoti, explica que a doação de sangue é um ato seguro e que uma única doação pode salvar até quatro vidas.

“O procedimento para doação de sangue é bem simples, rápido e totalmente seguro. Não há riscos para o doador, porque nenhum material usado na coleta do sangue é reutilizado. Nesta época do ano, as doações caem por conta das viagens. Por isso, a conscientização é tão importante”, completa.

Os tipos sanguíneos O positivo e negativo são os mais procurados. Para doar sangue, procure uma unidade de coleta mais próxima a você. Não esqueça de levar os documentos pessoais!

Quem pode doar?

Podem doar pessoas com idade entre 16 e 69 anos, sendo que a primeira doação deve ser feita obrigatoriamente até os 60 anos. Menores de 18 anos só podem doar com a autorização dos responsáveis legais. Todo doador deve apresentar um documento original com foto.

Se o voluntário tiver almoçado, o procedimento deve ser feito três horas depois. E se for um doador frequente, ele deve obedecer ao intervalo para doação, que deve ser de dois meses para homens e de três meses para mulheres.

Doe sangue e salve vidas!

Fonte: Alessandra Nunes Prezotti, hematologista – CRM: 6782 ES


verao-cancer-de-pele-medquimheo-e1548251060714.jpg

A estação mais quente do ano chegou e, com ela, os dias ensolarados à beira do mar ou da piscina. No entanto, mesmo durante as férias é preciso estar atento aos riscos da exposição ao sol, que pode causar câncer de pele, o tumor mais frequente no mundo e no Brasil. Só no Espírito Santo, serão mais de 1700 novos casos até o fim de 2019, de acordo com as estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

De acordo com a oncologista da Medquimheo, Dra. Carolina Conopca, há dois tipos de câncer de pele: o melanoma, mais raro e perigoso; e o não melanoma, mais frequente e menos grave. Ambos têm cura se descobertos logo no início e podem ser causados pela exposição prolongada e repetida ao sol.

Para reconhecer o câncer de pele é preciso ficar atento a alguns sinais. Entre eles, mudanças de cor, forma e tamanho em manchas ou pintas já existentes e feridas que não cicatrizam.

Câncer de pele: como se proteger?

O uso de protetor solar é muito importante para proteger a pele e diminuir o risco do câncer de pele. Além disso, é ideal evitar exposição ao sol entre 10h e 16h, procurar lugares com sombra e usar outros itens de proteção adequada, como roupas, bonés ou chapéus de abas largas, óculos escuros com proteção UV, sombrinhas e barracas.

“É necessário reaplicar o filtro solar a cada duas horas, durante a exposição solar, assim como após um mergulho ou grande transpiração. Mesmo filtros solares à prova d’água devem ser reaplicados. O recomendado é, no mínimo, FPS 30 com proteção a radiações UVA e UVB”, reforça a oncologista.

Como funciona o tratamento?

Na maioria dos casos, o tratamento do câncer de pele consiste em cirurgia para a retirada do tumor. No caso do melanoma, muitas vezes além de cirurgia pode ser necessária a quimioterapia ou radioterapia, a depender do estágio em que se encontra a doença. Já no não melanoma, o tratamento é essencialmente cirúrgico.

Fonte: Dra. Carolina Conopca – oncologista clínica – CRM: 11.130


medquimheo_saúde_do_homem_novembro_azul.jpg

O Dia Internacional do Homem é comemorado neste dia 19 em meio ao Novembro Azul, mês de alerta aos cuidados com a saúde do homem e da importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) aponta que este tipo da doença é o mais incidente no Espírito Santo, sendo que a estimativa aponta que 1500 capixabas devem ser diagnosticados com o tumor até o fim de 2018.

Dados ainda apontam que o câncer de próstata é a segundo que mais mata os homens no país, atrás somente do câncer de pulmão. De acordo com a médica oncologista da Medquimheo, Carolina Conopca, a alta taxa de mortalidade desta doença está associada ao diagnóstico tardio.


“A maioria dos casos são assintomáticos, ou seja, quando os sintomas começam a aparecer, a doença provavelmente já se encontra em uma fase avançada. O diagnóstico precoce melhora muito o prognóstico, isso quer dizer que somos capazes de mudar a evolução natural, possibilitando assim a cura.”, explicou.

Prevenção e tratamento

Entre os fatores de risco do câncer de próstata estão a obesidade, aumento da idade e sedentarismo. Ainda há fatores genéticos relacionados a um gene hereditário, passado de pais para filhos.

O tratamento do câncer depende de vários aspectos, principalmente do estágio em que se encontra a doença. Ele pode ser cirúrgico, necessitando de radioterapia e quimioterapia, ou hormonal com bloqueio androgênico, que é quando os hormônios masculinos são bloqueados. Todos os casos devem ser avaliados por uma equipe multidisciplinar de oncologia.

Fonte: Dra. Carolina Conopca – oncologista clínica – CRM: 11.130


shutterstock_489814927.jpg

No mês mais rosa do ano, o Grupo de Mulheres da Medquimheo, doará a renda arrecadada com a venda de artesanatos confeccionados por elas para uma instituição de crianças em situação de risco, a Associação de Vivência Shalon. Tudo isso ocorrerá durante o Singularidade Revelada, a ser realizado no dia 19, das 8h30 às 13h, no Espaço de Eventos do Hospital Metropolitano e que trará uma movimentação de amor e apoio ao próximo, além de reunir especialistas que promoverão palestras relacionadas ao tema de câncer de mama e Outubro Rosa.

De acordo com Janine Rover de Mello, nutricionista da Medquimheo e uma das organizadoras, o evento de Outubro Rosa também contará com duas exposições fotográficas, a primeira será do Grupo de Mulheres Guerreiras Medquimheo. “A outra novidade será nossa linda exposição de fotos das crianças que estão em tratamento de câncer na clínica. Todas vestidas de super-heróis, mostrando o quão guerreiras são”, explica.

Gabriela Simmer, psicóloga e profissional também à frente do movimento de Outubro Rosa, explica que um dos principais objetivos é alertar sobre como é fundamental a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama e oferecer um momento de descontração a quem está nesta situação. “As mulheres que têm passado por esse momento estarão ativas no dia e serão, junto com as crianças, as grandes estrelas da exposição fotográfica”, conta.

Valor dos produtos revertidos a quem precisa de ajuda

As almofadas, panos de prato e chaveiros expostos à venda foram feitos pelas mãos das Mulheres Guerreiras da Medquimheo, que se empenham no tratamento contra o câncer e acreditam que a solidariedade é uma fonte determinante para o enfrentamento do problema.

O câncer de mama no ES

Segundo levantamento feito pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca), cerca 1130 pessoas podem ser vítimas do câncer de mama no Espírito Santo até o final deste ano. Por isso o diagnóstico precoce é determinante para aumentar as chances de cura. 

Por isso, não deixe de comparecer ao evento Singularidade Revelada e continue acompanhando o Blog da Medquimheo para mais informações sobre o tratamento do câncer de mama.


dia-mundial-do-cancer-1-1200x1200.jpg

fevereiro 1, 2018 CâncerNotícias0

Segundo o Inca, 500 mil pessoas serão acometidas pela doença em 2018

O Dia Mundial do Combate ao Câncer é uma oportunidade de lembrar a variedade de possibilidades de controle e cura que a doença possui. O dia é comemorado em 4 de fevereiro por meio de uma iniciativa da União Internacional de Combate ao Câncer junto com a Fundação do Câncer. Entenda a importância desta data!

É fundamental saber que o diagnóstico precoce pode fazer a diferença no aumento da expectativa de cura da patologia, por isso datas como esta são tão relevantes Existem vários tipos de câncer que possuem uma considerável chance de cura com a detecção precoce. Dentre eles estão: câncer de mama, cólon e de colo uterino.

Detecção precoce

Para a nossa oncologista aqui da Medquimheo, Layla Nunes, em prol de obter uma detecção precoce em diferentes tipos de câncer, diversos exames específicos são feitos para diagnosticar a doença. Além de aumentar as possiblidades de cura, isso pode trazer menos riscos para o paciente em ter sequelas decorrentes da doença.

De acordo com especialistas, a realização de exames de rastreamento que detectam a patologia em seu estado inicial pode aumentar a chances de cura. No câncer de mama as chances chegam a 90%.

Exames de rastreamento

Existem alguns exames de rastreamento que conseguem detectar previamente os tipos de câncer mais comuns no Brasil. Como explica nossa médica, o câncer de mama é o tipo que mais acomete as mulheres no mundo. Para a realização de um diagnóstico precoce deve ser realizada a mamografia anualmente.

Nos homens, a tipologia mais comum é o câncer na próstata. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a cada ano acontecem cerca de 60 mil novos casos.  Para a detecção precoce da patologia são necessários exames laboratoriais e toque retal.

Aqui, na Medquimheo, você encontra os exames necessários para a detecção precoce fazendo com que a chance de cura sejam maiores. Marque uma consulta!