BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

Dicas da Nutricionista

beneficios-da-tapioca-1.jpg

De uns tempos para cá a tapioca está cada vez mais na moda e já conquistou muita gente pelo estômago! Mas será que vale mesmo a pena incluir esse alimento na dieta? A nutricionista da Medquimheo Janine Rover conta sobre os benefícios da tapioca, esse lanche superbrasileiro! Continue lendo!

Versatilidade é provavelmente um dos maiores benefícios da tapioca. A nutricionista da Medquimheo conta que pode ser incluída em quase todos os horários do dia, como no café da manhã em substituição aos pães ou até nos lanches intermediários entre as refeições principais.

Muitas pessoas perguntam, a tapioca engorda? Essa resposta vai depender muito do recheio que é utilizado, mas a nutricionista esclarece: “De um modo geral, a tapioca é, sim, uma boa alternativa para substituir o pão branco, por ter rápida digestibilidade e nada de sódio, mas em termos calóricos, os dois são muito parecidos”, conta Janine.

Escolha bem o recheio

Segundo Janine, um dos maiores benefícios da tapioca é que ela é rica em carboidratos, não tem glúten, sódio e não leva gordura nem no preparo. Por outro lado, é pobre em fibras, proteínas e é um alimento de alto índice glicêmico: “Para isso, associe a uma fibra, como por exemplo, salpique uma colher de sopa de chia ou aveia junto com a goma de mandioca, no preparo da tapioca”, aconselha a nutricionista da Medquimheo.

Uma outra dica é rechear a tapioca com proteínas como frango, claras de ovos ou até atum, que também reduzem o índice glicêmico.

Tapioca recheada

Como preparar a tapioca

Quer saber mais um dos benefícios da tapioca? Ela é superfácil de preparar! Atualmente você pode encontrar a goma hidratada em qualquer supermercado, uma vantagem da popularidade. Em casa, preaqueça a frigideira, de preferência antiaderente. Depois, com uma colher, polvilhe a tapioca na frigideira preenchendo toda sua superfície com a goma. Em 5 minutinhos está pronta! Agora é só adicionar o recheio, enrolar e se deliciar!


espinafre.jpg

setembro 22, 2018 Dicas da Nutricionista0

Hortaliça delicada, saborosa, fonte de ferro e excelente fonte de vitaminas A e B2.

Fornece também cálcio, fósforo, potássio e magnésio. Suas folhas possuem flavonoides, com propriedades antioxidantes. No momento da compra, observe se as folhas apresentam cor uniforme. O espinafre deve ser mantido sob refrigeração, por no máximo cinco dias. É possível congelá-lo. Para isso, lave-o, seque bem as folhas e embale-o em saco plástico retirando o ar.


438f169a9787994bd59f8f278307b7f6.jpg

setembro 22, 2018 Dicas da Nutricionista0

Fruta originária das terras brasileiras.

É chamado também de “ananas”, que significa “fruta excelente” em tupi guarani.

Nosso país ainda é considerado a terra do abacaxi, sendo um dos maiores produtores da fruta no mundo. No entanto, desde os anos 1990, cedeu os primeiros lugares da produção mundial para a Tailândia, Filipinas e China.

O abacaxi in natura contém bromelina, uma enzima capaz de quebrar as moléculas de proteína de outros alimentos, especialmente das carnes, ajudando assim o processo de digestão.  Por essas características, muitas pessoas utilizam suco de abacaxi para amaciar carnes mais duras.


orange-1995079__340.jpg

setembro 22, 2018 Dicas da Nutricionista0

A primavera, além de ser considerada a estação das flores, também é época de grande variedade de frutas, legumes e verduras, sendo uma das mais belas fases do ano, que nos inspira a escolher comidas leves e coloridas durante as refeições. 

A variedade no consumo de vegetais e frutas favorece a ingestão de todas as vitaminas e minerais. Os alimentos típicos da primavera são de diversas cores: vermelho, laranja e verde.

A pigmentação de cada um indica a presença de nutrientes diferentes que auxiliam no funcionamento do organismo, por isso, é importante variar nas cores.

Vegetais verde-escuros oferecem quantidades significativas de vitaminas do complexo B e são ricos em ferro, os de cor alaranjada são fontes de beta-caroteno (vitamina A) e os avermelhados possuem o licopeno.

Algumas frutas e vegetais da estação: abacaxi, mamão, caju, brócolis, espinafre etc.



Planejar, executar e avaliar as ações relacionadas às funções alimentares são algumas das atividades desenvolvidas pelo nutricionista. Em 31 de agosto, data em que marca o Dia do Nutricionista, profissionais do ramo enfatizam que essa especialidade também é fundamental na prevenção, recuperação de doenças e na manutenção da saúde.
Entre os segmentos em que é possível atuar está a área oncológica, em que o acompanhamento nutricional será determinante. De acordo com Janine Rover de Mello, nutricionista da Medquimheo, o paciente com câncer precisa ter um cuidado especial. A grande maioria apresenta uma significativa perda de peso ou tem desnutrição instalada. “O apoio nutricional também será de extrema ajuda para demonstrar formas de como amenizar os efeitos colaterais do tratamento, tais como: alteração no paladar, náuseas, vômitos, diarreia, constipação intestinal, sensação de boca seca, estomatite e diminuição de apetite”, comenta.

Terapia nutricional

A terapia nutricional é o tratamento de doenças que necessitam de um acompanhamento nutricional rigoroso para apresentar melhoras em seu quadro de evolução. Além do câncer, a diabetes, doença celíaca e hipertensão são exemplos de enfermidades que precisam desse cuidado. As recomendações nutricionais são aliadas, refletindo positivamente no prognóstico e na qualidade de vida do paciente.
 


Náuseas e vômito podem ser efeitos colaterais da quimioterapia. Para ameninar esses sintomas, a nutricionista Janine Rover de Mello apresenta mais um ingrediente funcional: o gengibre!  Natural do sudeste asiático, essa planta é uma das mais antigas e populares do mundo. Suas propriedades terapêuticas são resultados das ações de várias substâncias.

É indicado para programas de desintoxicação do organismo. Possui uma ótima ação no sistema digestivo, estimulando a secreção gástrica e, com isso, melhorando a digestão.

Pode ser usado de diferentes maneiras. É, de fato, picante, mas consegue dar um sabor especial a pratos doces e salgados. Fresco, seco, em conserva ou cristalizado, rende para diversas receitas.

Receita de sopa!

Creme de abóbora, com frango e gengibre

Ingredientes:

1 cebola
1 dente de alho
1 colher (sopa) de óleo de canola
3 copos de água
1 kg de abóbora amarela em pedaços
1 pedaço pequeno de gengibre
1 colher (chá) de sal
2 filés de frango cozidos e desfiados

Mãos à obra:

Comece higienizando adequadamente os vegetais. Pique a cebola e o alho e refogue-os na panela com o óleo de canola. Cozinhe a abóbora no vapor até que fique macia. Bata no liquidificador com pouca água (consistência de creme). Acrescente o creme de abóbora à panela com o refogado, junte o gengibre e ferva. Acrescente o sal com moderação. Salpique o frango desfiado e sirva a seguir.

 

 

 



Os passeios às praias aumentam com o calor, que é típico do verão. Em locais como esses nunca é demais ter atenção ao que comer, já que os alimentos ficam mais expostos à contaminação. Entre as combinações que devem ser evitadas estão: queijo coalho, cachorro quente, empadas e espetinho de carne e camarão.

As dicas da nutricionista Janine Rover de Mello são produtos de procedência confiável e, que de preferência, sejam preparados em casa. “É possível levar uma lancheira com frutas, saladas de frutas, barras de cereais e petiscos saudáveis. É necessário evitar, também, as comidas gordurosas. Trazer do lar um sanduíche natural é uma boa opção”, comenta.

Sugestão

Na praia, uma boa opção para se refrescar são os picolés de frutas. Mas lembre-se de consumir apenas os de marcas conhecidas e confiáveis.



O verão é uma estação que exige cuidados especiais com o que é ingerido. Manter uma alimentação leve e procurar estar bem hidratado devem ser medidas diárias. Com o calor, transpiramos mais e precisamos repor constantemente a perda de líquidos para evitar a desidratação.

Janine Rover de Melo, nutricionista da Medquimheo, explica que uma opção de hidratação, além da água, é a água de coco, um isotônico natural, que é rico em minerais como o sódio e o potássio. Esses são elementos essenciais para o equilíbrio hídrico e para promover o funcionamento de músculos e do metabolismo. “Importante lembrar que a água de coco não é um alimento livre de calorias, portanto, não deve ser ingerida livremente por pessoas que têm restrições calóricas e os diabéticos, por exemplo”, alertou.

Sugestão para os dias de calor!

Coloque rodelas de limão na água ou folhas de hortelã. Esse truque cria a famosa água aromatizada!

 

 

 

 



As festas de fim de ano são próprias para repor as energias e passar com a família e amigos. E nesta temporada é importante que os pacientes com câncer tenham cuidados redobrados com os quitutes servidos nos eventos de Natal e Ano Novo.

Janine Rover de Melo, nutricionista da Medquimheo, orienta que é necessário evitar o jejum prolongado, principalmente, entre as refeições mais importantes do dia: café da manhã e almoço. Isso evita, por exemplo, que à noite aconteçam exageros.

Iniciar a ceia pela salada e mastigar os alimentos, sem pressa, também são dicas da profissional. “Vale, também, optar por farofas com frutas e vegetais. As carnes brancas, como frango, peixe e peru, são as mais indicadas. Caprichar nos vegetais, antes de servir-se com os pratos mais calóricos são boas pedidas”, comenta.

Na hora da sobremesa, Janine indica as frutas frescas ou as preparadas com frutas.

Hidratação

Durante o dia é normal transpirar muito. Quem fica sem beber água, deixa de repor os líquidos perdidos. É preciso tomar muito cuidado nesta época, em que os dias são mais quentes. A proposta é: Não se esquecer da garrafinha. Deve estar sempre ao alcance das mãos.

Receita – Farofa de Linhaça para a Ceia de Natal

Ingredientes

1 cebola cortada em rodelas ou picada
1 dente de alho
2 cenouras raladas
2 colheres de azeite
Sal em pouca quantidade (sal marinho é uma boa opção)
1/2 xícara de chá de linhaça triturada
Orégano e cheiro verde picado
Farinha de mandioca- 1 xícara de chá

1 pitada de pimenta a gosto.

Modo de Fazer

Numa frigideira coloque a cebola e alho no azeite, sempre em fogo baixo. Quando ela estiver transparente, coloque a cenoura ralada, o sal e misture até a cenoura ficar levemente cozida. Acrescente o orégano, a linhaça e misture no fogo, por no mínimo 3 minutos.

Logo após, coloque o cheiro verde e a pimenta. Misture bem. Junte os ingredientes à farinha de mandioca aos poucos até ficar no ponto de seu gosto.