BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

Câncer de esôfago

cancer-de-esofago.jpg

cancer-de-esofagocâncer no esôfago é o 6º tipo de tumor mais comum entre os homens e o 15º entre as mulheres, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca). A doença pode ser categorizada em dois tipos: o carcinoma de células escamosas, responsável por 90% dos casos, e o adenocarcinoma.

Prevenção e fatores de risco

Para ambos os tumores a prevenção é a mesma, salienta Dr. Sandro Campos Borges, oncologista da Medquimheo. “É preciso adotar uma dieta ricas em frutas e legumes, evitar o consumo frequente de bebidas muito quentes, alimentos defumados, bebidas alcoólicas e não fumar”, pontua.
Os fatores de risco para o câncer de esôfago também são comuns. Tabagismo, bebidas alcóolicas, história prévia de neoplasia de pulmão e cabeça e pescoço, infecção por HPV (Papiloma Vírus Humano) e obesidade são as principais associações à doença.
No caso do tumor adenocarcinoma, pessoas com Esôfago de Barret (EB) têm mais chances de desenvolver o câncer. Isso porque o EB é a mudança do revestimento do esôfago para a defesa do organismo contra o suco gástrico no caso de refluxo. Portanto, pessoas com refluxo gastroesofágico devem ter acompanhamento médico.

Sintomas

Em sua fase inicial, a doença não apresenta sinais. Porém, dificuldade ou dor ao engolir, dor retroesternal (atrás do osso do meio do peito), dor torácica, sensação de obstrução à passagem do alimento, náuseas, vômitos e perda do apetite podem ser sintomas do câncer de esôfago.

Diagnóstico

O diagnóstico do câncer de esôfago é feito através da endoscopia digestiva, com biopsia.

Tratamento

Cirurgia, radioterapia e quimioterapia, de forma isolada ou combinadas, de acordo com a avaliação médica individual de cada paciente.