BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

Câncer infantil: Tipos, sintomas e tratamentos

julho 30, 2013 0

Conjunto de várias doenças que têm em comum a proliferação de células anormais, o câncer infantil, até há alguns anos era considerado um problema raro. De acordo com dados do Inca, essa realidade mudou. A estimativa de novos casos, somente em 2012, é de 11.530, entre crianças e adolescentes.

Em sua fase inicial, não há sintomas evidentes, o que dificulta o diagnóstico precoce, que pode aumentar as chances de cura. Grande parte das pessoas desconhece os principais sinais. Há casos em que os pais acabam confundindo as manifestações do transtorno com doenças comuns da infância.

Tumores mais comuns
Entre os mais frequentes em crianças estão: os linfomas, tumor de osso, e nas regiões do abdômen, cérebro e retina. A leucemia, que afeta os glóbulos brancos, é mais comum em crianças de 3 a 5 anos.

Sintomas
Para cada tipo, há sintomas específicos. Mas vamos listar os mais comuns.

Osteossarcoma (tumor de osso) – Costuma aparecer no joelho e causar dores intensas. Papais, fiquem atentos. Os incômodos causados podem ser confundidos com a “dor do crescimento”. Exames, como os de Raio X, podem confirmar a doença.

Leucemia – Dor no corpo, febre, ínguas no pescoço, manchas roxas na pele, infecções e sangramentos estão entre os principais sintomas.

Câncer cerebral – Estrabismo, dores de cabeça e aumento de pressão. Nos bebês, o sintoma mais evidente é o aumento do diâmetro da cabeça.

Linfomas – O aumento dos gânglios linfáticos. Como os principais localizam-se no tórax, atrás das orelhas, nas virilhas e no pescoço, essas são, consequentemente, as regiões atingidas. O diagnóstico pode ser realizado por meio de biópsia.

Retinoblastoma (Retina) – Manchas brancas nos olhos, visíveis sob a luz. O estrabismo também pode ser um sinal de alerta.

Abdômen – Esse tipo de tumor se forma nos rins, gânglios da barriga e fígado. Papais, caso apalpem a região e sintam qualquer alteração, levem a criança imediatamente ao médico.

Tratamento
O progresso do tratamento do câncer infantil, na maioria dos casos, é excelente. Pesquisas demonstram que 90% dos casos têm chances de cura, quando os tumores são descobertos nas fases iniciais. A observação dos pais é fundamental para este sucesso.

Para um tratamento adequado, o diagnóstico correto é indispensável. Deve ser feito em centros especializados. Podem compreender até três modalidades, dependendo da necessidade – a quimioterapia, cirurgia e radioterapia são as principais.


Deixe um comentário

Campos obrigatórios estão marcados com *