BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

Câncer de mama é o que mais mata mulheres por tumor no mundo

outubro 18, 2016 0
cancer-de-mama-o-que-mais-mata-no-mundo-entre-tumores.png

O câncer de mama é o segundo tipo mais comum entre mulheres do mundo inteiro, inclusive no Brasil, ficando atrás apenas do câncer de pele não melanoma, e é a principal causa de morte de mulheres por tumor no mundo inteiro. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), somente em 2016, são esperados mais de 57 mil novos casos de câncer de mama.

De acordo com o nosso mastologista, Cleverson Gomes Jr., embora seja um tumor com alta incidência, o câncer de mama também tem muitas chances de cura, desde que descoberto em seu estágio inicial. “Ainda temos um alto índice de morte por câncer de mama, porque a descoberta geralmente é tardia. Com a campanha Outubro Rosa, queremos incentivar as mulheres cheap jerseys a se prevenirem, realizando o autoexame e o acompanhamento médico, para que as mortes pelo tumor sejam cada vez menos frequentes”, comenta o especialista.

O outubro rosa incentiva as mulheres a se prevenirem contra o câncer de mama

Diagnóstico

Para chegar à conclusão de que o tumor é um câncer de mama, o especialista precisa fazer uma biópsia. No entanto, essa medida só é tomada após uma suspeita inicial provocada por alguma alteração no seio. “Por isso, é fundamental que as mulheres façam o autoexame em casa, de preferência nos dias seguintes ao fim da menstruação, para identificar alterações como um inchaço ou nódulo, por exemplo”, explica o mastologista.

Ela ainda acrescenta que as mulheres com mais de 40 anos de idade devem realizar a mamografia anualmente, como forma de prevenção do câncer de mama. “Além disso, para mulheres que já têm casos incidentes na família, em parentes próximas como mãe e irmãs, a mamografia já é indicada anualmente a partir dos 35 anos”, comenta Cleverson.

Tratamento do câncer de mama

Em tumores pequenos, a cirurgia geralmente é a primeira modalidade do tratamento, pois deve retirar o nódulo com uma margem de segurança e propiciar a cura.

Dependendo do tamanho da mama e do tamanho do tumor, o médico pode optar pela mastectomia, que consiste na retirada completa da mama, geralmente seguida por uma cirurgia de reconstrução, ou pela quadrantectomia, em que é retirada apenas parte da mama.


Deixe um comentário

Campos obrigatórios estão marcados com *