BLOG

Acompanhe dicas de saúde, nutrição e bem-estar em nosso Blog.

Anticoncepcional diminui riscos de câncer de endométrio e intestino

abril 19, 2017 0
anticoncepcional.jpg

O uso dos anticoncepcionais já se consagrou como o método mais utilizado pelas mulheres que não desejam engravidar, não é mesmo? Muitas pesquisas definem o medicamento como aliado à prevenção de algumas doenças, inclusive o câncer de ovário. Recentemente, um estudo inédito feito pela Universidade de Aberdeen, no Reino Unido, provou que os efeitos do anticoncepcional no organismo podem ir além: previnem outros tipos de câncer.

As estatísticas mostraram que o uso do contraceptivo diminui o risco de câncer de intestino em 19%, de endométrio em 34% e de ovários em 33%. Segundo o nosso mastologista e ginecologista aqui da Medquimheo, Cleverson Gomes do Carmo Jr., há uma possível explicação para o resultado. “As pílulas fazem o uso de hormônios que inibem a ovulação, fazendo com que a fecundação não seja possível. A redução dessas atividades do sistema reprodutor pode ser a razão da diminuição do câncer de ovário“, acrescenta.

Outra teoria é a de que os hormônios presentes na pílula reduzem o crescimento e a divisão das células, podendo restringir a ocorrência dessas mutações que geram tumores.

Conscientize-se

É importante se conscientizar que o anticoncepcional não é uma medida preventiva contra o câncer! Sua principal função é prevenir a gravidez, além de auxiliar em alguns tratamentos para quem tem ovário policístico, acnes ou miomas. Muitas mulheres apresentam outros tipos de efeitos colaterais ao usar a substância. Lembre-se: defina o tipo e a dosagem do anticoncepcional em conjunto com o seu ginecologista.

uso-de-anticoncepcionais

Saiba mais sobre o estudo

Os cientistas também analisaram os riscos de todos os tipos de câncer em mulheres que tomaram anticoncepcionais durante os anos em que estavam em idade reprodutiva, e concluíram que o uso da pílula não aumentou as chances de desencadearem a doença mais tarde na vida, até 30 anos depois.

O estudo feito pela Universidade de Aberdeen começou a ser desenvolvido pelo Royal College of General Practitioners, em 1968, sete anos depois que os primeiros anticoncepcionais passaram a ser utilizados na Inglaterra.

Fique atento aos próximos posts aqui no blog da Medquimheo e obtenha informações sobre o tratamento contra o câncer!


Deixe um comentário

Campos obrigatórios estão marcados com *